Mostrando postagens com marcador Braide. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Braide. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 27 de maio de 2022

Prefeito Eduardo Braide declara apoio a Roberto Rocha


O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, confirmou nesta sexta-feira, 27, que vai apoiar o senador Roberto Rocha no seu projeto de reeleição para o Senado.

Em entrevista ao quadro Bastidores, da TV Mirante, o gestor destacou parceria que a Prefeitura de São Luís tem com o petebista.

“São Luís precisa de parecerias. Neste contexto, nosso candidato ao Senado é o atual senador Roberto Rocha. Ele sempre atuou ao nosso lado, inclusive com parcerias importantes para São Luís, e terá meu apoio”, afirmou.

Roberto Rocha foi um dos entusiastas da eleição de Braide em 2020. Na ocasião, vetou até mesmo uma candidatura de Wellington do Curso pelo PSDB para não prejudicar o projeto.

Já sobre alianças para o Governo do Maranhão, Braide disse que decidirá nos próximos dias, após ouvir seu grupo

“Fui eleito por um grupo político e vou conversar com este grupo político; e nos próximos dias já anunciarei o meu apoio”, disse.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2022

Vereadores apreciarão vetos de Braide em sessão na Câmara

A Câmara Municipal de São Luís aprecia nesta segunda-feira, 7, vetos do prefeito Eduardo Braide (Podemos) a projetos aprovados ainda no final do ano passado.

A convocação para a sessão foi feita pelo presidente da Casa, vereador Osmar Filho (PDT), em ato publicado na sexta-feira, 4. De acordo com o comunicado, a reunião será realizada no formato híbrido, ocorrendo de forma presencial e através do Sistema de Deliberação Remota.

Serão apreciados os vetos relacionadas ao Projeto de Lei nº 345/2021, que trata do “Cartão-Alimentação” e ao Projeto de Lei nº 338/2021, que concede 14º salário aos professores.

Será a primeira sessão ordinária do ano na Câmara.

sexta-feira, 5 de novembro de 2021

Os motivos de Braide esconder acordo milionário que pôs fim à greve



Há muito mais por trás da atitude do prefeito Eduardo Braide em esconder os 12 milhões de reais do acordo com o Sindicato dos Empresários do Transporte (SET), do que arrotar vitória pelo fim da greve sem o aumento do preço das passagens, como firmemente prometera desde o início do movimento paredista.

Se no primeiro comunicado, a prefeitura omitiu os valores da proposta final para não desmontar a imagem de defensor do usuário do transporte coletivo; desta vez, o faz para evitar suspeitas que exigem explicações inconvenientes.

O que teria levado o prefeito a aumentar em 50% , entre sexta e segunda, véspera de finado, a sua proposta final encaminhada ao SET, que segundo a Secretaria de Trânsito e Transportes era de 8 milhões e 250 mil reais?


Será que Eduardo Braide acredita que ao demitir o secretário Cláudio Ribeiro estaria também anulando a nota oficial lançada pela SMTT, na noite da mesma sexta,29, dando conta que a proposta é resultado de reuniões com o SET?

Na nota, a SMTT – não o secretário Ribeiro – que foi demitido na manhã seguinte – atestou que o auxílio de 8 milhões e 250 mil reais foi definido em comum acordo com o SET, como suficiente para solucionar a crise no setor, inclusive para atender as reivindicações dos rodoviários.

Aliás, o comunicado da SMTT veio em socorro à proposta “final” apresentada pela Prefeitura e rejeitada pelos empresários, sob o argumento de não atender ao pedido de reajuste dos salários dos motoristas e cobradores.

Ao rebater a informação do SET, a Secretaria de Trânsito e Transportes acabou metendo o Rapidão da alegria de Braide no atoleiro. Revelou oficialmente – é sempre importante repetir – o valor da proposta ”final”, que o glorioso prefeito pretendia transformar em narrativa política de veículos de comunicação que não rezam de sua cartilha. Já que de um jeito ou de outro, os números viriam à tona.

Mas o pior é que a nota da SMTT, na oportunidade vista como favorável ao La Ravardière, em meio ao que se imaginava ser uma refrega entre a prefeitura e os empresários, foi divulgada exatamente pela bolha midiática que o protege e o maquia em gestor super eficiente.

Os 4 milhões de motivos para não divulgar os 12 milhões do novo acordo que pôs fim à greve, não só expõe uma situação mal explicada, a partir do que foi firmado em nota oficial pela SMTT, como também coloca sob suspeita o aval do SET ao auxílio emergencial proposto.

Ou será que o auxílio deixou de ser “uma medida arbitrária e sem previsão no contrato”, como disse o sindicato em nota ressentida com a atitude do prefeito ?

Que o TCE cumpra com rigor a investigação no contrato de licitação do transporte coletivo assinado em 2016.

terça-feira, 26 de outubro de 2021

Eduardo Braide sem perspectiva de futuro…


Ao ser eleito em 2020, prefeito de São Luís, Eduardo Braide despertou uma grande expectativa na população quanto a sua futura gestão. Inicialmente, ele até demonstrou que seria um político com condições de se tornar um líder e que possuía condições comandar um novo grupo político, forte o suficiente para chegar ao Palácio dos Leões em um médio espaço de tempo, não só com boa desenvoltura política, mas com capacidade de trabalho. Mas o tempo passou e com menos de um ano de gestão, a percepção é que o chefe do Palácio de La Ravardiere, se encastelou em seu próprio mundo e demonstra ser um político sem perspectiva de futuro.

Não à toa, diversos são os nomes que já começam a fazer sombra a Eduardo Braide. O ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior, o deputado estadual Duarte Júnior e até mesmo o secretário de Educação, Felipe Camarão.

Eduardo Braide não foi eleito em 2020 com um grande grupo político, mas sim, contou com um recall de 2016 e deu sorte pelas táticas equivocadas adotadas por Flávio Dino, Weverton e seu grupo, assim como a neutralidade de Edivaldo Holanda Júnior.

Porém ao conquistar a Prefeitura, Eduardo Braide poderia ampliar seu poderio político, mas pelo contrário se desgastou politicamente, principalmente com os principais aliados – Roberto Rocha (PSDB), César Pires (PV) e Edilázio Júnior (PSD) – que não admitem publicamente, mas sentem uma frustração em relação a falta de dialogo e o não cumprimento de acordos feitos no período pré e eleitoral.Apoiador de Braide em 2020, Marquinhos passou a ser ignorado pelo prefeito

Experiente com passagem pela Assembleia Legislativa, líder de bloco e presidente de Comissão, Eduardo Braide mantém um moro de isolamento com o parlamento municipal e passou a governar sozinho e/ou com poucos vereadores, nem chegando a ter a metade da Câmara Municipal. Muitos do que pediram voto, hoje sentem vergonha de tal ato, vide Marquinhos da Vila Luizão, Francisco Chaguinhas, Umbelino Júnior e outros.

Para piorar, o irmão, Fernando Braide, é apontado como alguém que tem expressiva atuação na gestão e é considerado o homem forte, aquele que decide por exonerar e/ou nomear os servidores municipais. Fontes apontam que ele seria considerado o secretário de fato da Saúde, afinal ele seria o responsável por manter o controle de todos os cargos importantes da pasta.

Erros de comuns de um político inexperiente, mas Eduardo não é. Mesmo assim ele acaba ser rebaixado para um patamar de um prefeito fadado ao fracasso político e com uma consequente derrota eleitoral em 2024, ainda que seja cedo, para discutir o assunto.

Ainda que os mais convictos defensores apontem que Braide está focado na gestão, acaba sendo uma defesa com fraco embasamento, afinal os últimos dez meses foram marcados por uma ação que foi toda graças ao Governo Federal. E se não fosse a vacina contra a covid-19, Eduardo não teria o que mostrar neste momento, e lembrando que a Prefeitura de São Luís não comprou uma dose sequer de imunizante, mas se somente se, aplicou e contou com a sorte do indiano estar em um navio às margens da Ilha.

Caso contrário, restaria a Eduardo Braide falar de ações medíocres para quem comanda uma capital de mais de um milhão de habitantes. Exemplo disto: o Ponto Limpo, que consistia em fazer serviço de jardinagem em canteiros em avenidas e ruas da capital. De tão fraca essa ação, praticamente foi abandonada. Outra atividade exaltada pela gestão, mas que demonstra a minúscula expressão do poder público foi o “Bueiro em Nível”, chega a ser risível e é triste acompanhar uma capital com o potencial de São Luís ser rebaixada a uma ação digna de município recém-criado.

Mas ainda assim há quem insista, que ruas estão sendo asfaltados, iluminação de LED está chegando em alguns pontos. Todas são ações pontuais, que representam pouco impacto na vida da população ludovicense, sem esquecer de que fica bem aquém de um prefeito que se dizia na campanha eleitoral: pronto.

Pronto para quê? Pronto para fracassar? Pronto para deixar a população com saudade do antecessor, Edivaldo Holanda Júnior?

E falando no ex-prefeito, Eduardo Braide foi incapaz de concluir nos últimos dez meses a obra do Anel Viário, talvez por querer deixar cair no esquecimento da população que foi Holandinha que começou ou até mesmo por incompetência.

Mas a falta de resposta do poder público não reside apenas na falta de obras estruturantes ou de impacto. Mas sim no dia-a-dia também.

A Educação que já está na terceira secretária, vive o sucateamento. Os professores que tinham Eduardo Braide como esperança, agora vivem lamentado o fato dele ser prefeito. Menos de 20 escolas tem aulas presenciais, as demais não possuem a mínima condição de receber professores e alunos. Creches são reinauguradas, mas a obra feita foi apenas a pintura na fachada com a marca da atual gestão.

O Transporte vive o caos, uma greve dos trabalhadores com menos de um ano de gestão expõe a falta de capacidade da Prefeitura de dialogar com empresários, motoristas e cobradores para evitar as paralisações. Fora a questão estrutural, ônibus caindo aos pedaços ou pegando fogo. Falta discutir a possibilidade de novos modais, deixando a população refém apenas dos coletivos ou de alternativas precárias como vans e carrinhos lotação.

Na Assistência Social, programas são desativados como o premiado Circo Escola. No Esporte, o básico que seria garantir a iluminação do Nhozinho Santos não é feito. Fora o fato de Secretarias existirem para garantir apenas emprego para políticos que não obtiveram sucesso eleitoral, caso de Pavão Filho que é secretário de Orçamento Participativo, e nunca um único release da Secretaria de Comunicação apresentou qualquer ação de pasta ou da Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano, que talvez nem tenha sede para o secretário André Campos ir despachar.

A verdade é que a propaganda vendida por Eduardo Braide durante a campanha eleitoral trouxe um sentimento de frustração. Ainda que alguns defendam que ainda é cedo para cobrar algo, tá na hora da Prefeitura de São Luís ser mais do que uma niveladora de bueiros ou especializada em fazer jardinagem em canteiros.

Porém, a pandemia da covid-19, possivelmente ainda garanta uma sobrevida a essa falsa sensação de gestão exitosa que a vacinação construiu, mesmo que este não seja um mérito da Prefeitura, mas no Brasil é comum se vangloriar com os méritos alheios. E vale destacar que a própria imunização apresentou problemas, sendo centralizada e faltando acessibilidade, expôs a imagem da gestão, afinal várias foram cenas de pessoas humilhadas no sol quente a espera do que é básico, do que é mínimo, que é receber a vacina no braço.

Mas quando o assunto covid-19 esgotar, o que Eduardo Braide vai ter para mostrar? Na visão de quem fez parte e acompanha os bastidores da política municipalista, o prefeito um temperamento totalmente incompatível com aquilo que se espera de um líder, e talvez só aí se dará contar dos erros cometidos ou ainda mantenha-se encastelado acreditando que tudo está perfeito.

Mais uma vez é de se lamentar, afinal a frustração, decepção, desilusão e o desencanto é enorme por parte de uma população sedenta por transformações de verdade, que infelizmente até o presente momento não chegaram.



terça-feira, 19 de outubro de 2021

Prefeitura de Lago da Pedra fica em 1º lugar em transparência; São Luís, em 51º


Foi divulgada, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão, a lista dos municípios mais transparentes do estado. A Prefeitura de Lago da Pedra, com Maura Jorge (sem partido), ficou em primeiro lugar, com nota 9.77 – nível A; já a da capital, São Luís, com Eduardo Braide (Podemos), aparece somente em 51º, com 8.59 – nível B.

Classificado como um dos piores em transparência, está São Pedro dos Crentes, 202º lugar do total de 217 cidades. A prefeitura é de Lahesio Bonfim (sem partido), pré-candidato a governador do Maranhão. Sua nota é de 3.45, nível C-.

O levantamento diz respeito ao cumprimento da Lei Complementar nº 131/09, que determina que os entes federativos divulguem informações detalhadas sobre a execução orçamentária e financeira. Os dados sobre os gastos públicos devem ser disponibilizados por meios eletrônicos de forma acessível, compreensível e em tempo real.

De acordo com o site do Tribunal de contas, “a avaliação consiste na verificação dos Portais da Transparência dos Poderes e Órgãos a fim de averiguar o cumprimento das exigências estabelecidas na Instrução Normativa nº 59/2020 – TCE/MA”.

A Instrução Normativa em questão tem três classificações: A (transparência igual ou superior a 90%); B (igual ou superior a 70%), C (igual ou superior a 40%) e C- (entre 0 e 39,9%).

Confira os 10 melhores municípios de acordo com o levantamento do TCE:

1º- Lago da Pedra – 9.77 – A

2º- Vitorino Freire – 9.72 – A

3º- Anajatuba – 9.55 – A

4º- Trizidela do Vale – 9.51- A

5º- Itinga do Maranhão – 9.47 – A

6º- São João do Paraíso – 9.47 – A

7º- Axixá – 9.44 – A

8º- Timon – 9.44 – A

9º- Imperatriz – 9.44 – A

10º- Lago dos Rodrigues – 9.4 – A

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Braide transforma a Prefeitura em cabide de empregos para aliados derrotados nas eleições


A facilidade de demissão e a ocupação geral de cargos por apadrinhados políticos se transformou em uma triste realidade na gestão do prefeito Eduardo Braide (Podemos).

A máquina pública virou um verdadeiro “cabide de emprego” para abrigar candidatos derrotados nas últimas eleições, em 2020, na folha de pagamento da Prefeitura de São Luís-MA.

A denúncia, publicada no Blog do Domingos Costa, mostra que 42 suplentes de vereadores foram nomeados por Braide. Foi publicado também o nome de todos, quanto cada um ganha e onde estão lotados na prefeitura. Veja aqui.

Foram empregados pessoas de dez partidos políticos: PMN, Podemos, PSDB, PDT, PSC, PSD, DEM, MDB, PSL e PTB.

Vale ressaltar que o presidente estadual do PMN, Fernando Salim Braide, é irmão do prefeito. Nos bastidores comentam que Fernando é pré-candidato a deputado estadual e terá o apoio desses políticos que foram nomeados.

O Ministério Público precisa tomar as medidas cabíveis.

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Em menos de um mês, Braide enfrenta mais uma manifestação na porta da Prefeitura


Diretores, professores e funcionários de escolas comunitárias de São Luís fizeram uma manifestação na manhã desta quinta-feira (16) na porta da Prefeitura, na Praça Dom Pedro II, no Centro.

Com cartazes e muitos gritos, os membros das escolas comunitárias reclamaram de nove meses de salário em atraso por conta do prefeito Eduardo Braide (podemos) não ter autorizado o devido repasse às entidades.

“Elo, elo, elo, eu quero meu dinheiro… elo, elo, elo, eu quero meu dinheiro… elo, elo, elo, eu quero meu dinheiro”, esse foi o coro dos manifestantes na porta do Palácio de La Ravardière.

De acordo com os representantes das Escolas Comunitárias, são mais de 100 na mesma situação. Elas reclamam do atraso por parte da prefeitura no repasse de verbas públicas.

“O dinheiro está na conta da prefeitura, esse recurso veio rubricado do MEC e serve para as escolas comunitárias fazerem as manutenção e pagamento de professores.” (sic) explicou uma diretora que não quis se identificar ao Blog do Domingos Costa.

Ainda de acordo com a representante, as entidades fizeram o cadastro do Ministério da Educação, colocam os nomes desses alunos no sistema, bem como a frequência escolar, no entanto, o dinheiro veio, só que ainda não chegou nas contas das escolas.

sexta-feira, 3 de setembro de 2021

VÍDEO: “Pedir voto para Braide foi uma das piores besteiras que fiz na minha vida”, diz vereador de São Luís


O vereador de São Luís, Marquinhos (DEM), segundo vereador mais votado de São Luís na eleição do ano passado, usou a Tribuna da Câmara para pedir desculpa a população da capital maranhense por ter apoiado o agora prefeito Eduardo Braide (Podemos) em 2020.

“E aqui eu quero na manhã desse dia me desculpar, dos meus amigos, dos meus eleitores, quero aqui me retratar pedir desculpa para cada eleitor, pra cada amigo, cada liderança que foi comigo para o sol pedir voto para Eduardo Braide. Foi uma das piores besteiras que fiz na minha vida, um dos piores arrependimentos que eu vou carregar, inclusive, para meu túmulo, foi ter acreditado na palavra que outrora eu achava que era o homem de palavra, que o Eduardo Braide era homem pra honrar com seus compromissos e honrar sua palavra com as pessoas.” (sic) disse o parlamentar durante o discurso.

Esse é o segundo vereador em menos de dois meses que sobe na Tribuna para pedir desculpas ao povo por ter apoiado Braide na eleição de 2022. O primeiro foi o vereador Umbelino Júnior (PRTB).

No último dia 07 de julho, o parlamentar em discurso de quase 15 minutos, pediu desculpas por ter “pegado sol e pedido voto pra Eduardo” na eleição do ano passado.

Umbelino também denunciou o loteamento das secretarias municipais, que segundo ele, têm donos e, ainda, taxou o Chefe do Executivo de mau-caráter, falso moralista e que não tem palavra, conforme o vídeo do post no link abaixo.

sábado, 28 de agosto de 2021

Com salário de até R$ 9 mil, ex-vereadores ganham cargos na gestão de Eduardo Braide


Um levantamento mostra que pelo menos três ex-vereadores que disputaram as eleições em 2020 e não obtiveram vitórias nas urnas, ganharam cargos na Prefeitura de São Luís na gestão de Eduardo Braide (Podemos).

Como suplentes, foram nomeados os ex-vereadores Sá Marques (Podemos), Cézar Bombeiro (PSD) e Joãozinho Freitas (PTB).

Os salários dos ex-vereadores Sá Marques e Cézar Bombeiro chegam até R$ 9 mil de renumeração bruta, enquanto a renumeração do ex-vereador Joãozinho Freitas é de R$ 5.637,00.

Cézar Bombeiro e Sá Marques recebem salário desde o primeiro mês da gestão de Eduardo Braide. Já o ex-vereador Joãozinho Freitas começou a fazer parte do quadro de funcionários do prefeito no mês de março.

Ainda de acordo com o levantamento, todos foram nomeados para o cargo de assessor especial com carga horária de 40 horas na Secretaria Municipal de Governo (Semgov).

Folha do Maranhão

sexta-feira, 20 de agosto de 2021

PMN e Podemos indicam apoio de Braide ao Weverton


No encontro realizado no último sábado em Imperatriz, 
que lançou a pré-candidatura de Weverton ao governo do Maranhão, estiveram presentes os vereadores de São Luís, Raimundo Penha (PDT), Osmar Filho (PDT), Nato Júnior (PDT), Silvana Noely (PTB), Álvaro Pires (PMN), Francisco Chaguinhas (Podemos) e Octavio Soeiro (Podemos).

A presença dos vereadores do PMN e Podemos, partido do prefeito de São Luís, Eduardo Braide, é um sinal que o gestor da capital deve mesmo apoiar o projeto do pedetista ao Governo do Estado.

Embora ele não tenha ido, a participação de parlamentares de partidos que orbitam sua base indicam o apoio de Braide a pré-candidatura de Weverton. Inclusive, cogita-se, nos bastidores, que já existe um pré-acordo para essa aliança.

sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Braide abre suspense sobre candidatura em 2022

Ao contrário das vezes anteriores, em que descartava concorrer ao governo, desta vez o prefeito de São Luís não fechou questão sobre a hipótese, em entrevista ao programa Ponto Final, da rádio Mirante AM


O prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), deixou no ar, pela primeira vez, uma pergunta sobre possível candidatura ao Governo do Estado em 2022.

Em entrevista ao programa Ponto Final, da rádio Mirante AM, Braide não fechou questão, ao contrário de outras oportunidades.

– O futuro a Deus pertence – disse o ´prefeito, quando questionado pelo jornalistas Jorge Aragão.

– Nesse momento, realmente, a intenção é cuidar bem da cidades. As minhas energias, os meus esforços, os meus cuidados estão em fazer de São Luís uma cidade melhor. É claro que o futuro a Deus pertence, mas o momento agora é de trabalhar pela cidade. Eu tô muito feliz em ter a possibilidade da população ter me dado a chance de cuidar da minha cidade – destacou.

Em outras ocasiões, quando perguntado sobre a mesma coisa, o prefeito sempre dizia que não pretendia concorrer em 2022.

Mas a popularidade de sua gestão parece tê-lo feito repensar esta hipótese…

terça-feira, 20 de julho de 2021

Dr. Gutemberg anuncia implantação de Hospital Público Veterinário


Em entrevista à Rádio Educadora, o vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Dr. Gutemberg (PSC), anunciou que em breve, São Luís vai ganhar um Hospital Público Veterinário.

A unidade é fruto de reuniões e esforços em conjunto, do vereador Dr. Gutemberg, prefeito Eduardo Braide, secretário de saúde, Dr. Joel e o deputado federal Aluísio Mendes (PSC).

Dr. Gutemberg, destaca que o deputado Aluísio Mendes, já garantiu à Prefeitura de São Luís recursos, oriundos de emenda parlamentar de sua autoria para a construção do Hospital Público Veterinário.

O objetivo do Hospital, é servir à parcela da população que possua animais domésticos e carece de recursos financeiros para arcar com os custos de saúde em hospitais veterinários particulares.

No hospital serão oferecidas: consultas veterinárias, vacinas, internação, cirurgias, tratamento intensivo, identificação e castração e outros serviços.

“Esse é um sonho antigo meu e de muitos defensores de animais da nossa cidade, como a ex-vereadora Bárbara Soeiro, que apresentou um projeto de Lei para a construção de um hospital veterinário. E agora esse sonho vai se tornar realidade. Agradeço o apoio do prefeito Eduardo Braide, secretário Dr. Joel, e a generosa contribuição do deputado Aluísio Mendes, que destinou emendas para a construção do hospital”, destacou Dr. Gutemberg.

O vereador lembrou ainda que a unidade significa respeito aos direitos dos animais, além de contribuir para a saúde pública, pois o local será um centro de referência para identificação e controle das principais doenças de notificação compulsória (zoonoses e não zoonoses), que afetam tanto humanos quanto os animais, como: a raiva, leishmaniose e outras.

Parlamentar sensível à causa animal, Dr. Gutemberg, que também é médico, criou em São Luís a Lei nº 6.698/2020, que permite a liberação de animais de estimação para os pacientes internados em hospitais.

Isso desde que sejam respeitados os critérios definidos em cada unidade hospitalar, além de observar as regras estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“O uso de animais na terapia melhora a autoestima de pacientes internados e ajuda no tratamento de doenças. A causa animal é algo que abraço com muito carinho. E a construção do hospital público veterinário significa bem estar para toda a nossa sociedade. Será um local que vai acolher os animais de estimação que fazem parte da nossa família”, afirmou Dr. Gutemberg.

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Confirmada vacinação de profissionais da educação da rede particular


O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, confirmou no fim da tarde desta sexta-feira (23), o início da vacinação dos profissionais da rede particular da capital maranhense.

O início da imunização acontecerá neste sábado (24), no Centro de Convenções da UFMA e começará com os profissionais a partir de 52 anos.

“Pessoal, como sempre disse, bastavam as doses dos profissionais da educação da rede particular chegar, que começaríamos a vacinação contra a Covid imediatamente. A partir de amanhã (24), os profissionais da rede particular e pública de ensino, com 52 anos ou mais, serão vacinados no Centro de Convenções da UFMA”, afirmou o prefeito.

Além disso, Braide também fez questão de alertar que as escolas comunitárias de São Luís já podem encaminhar a relação dos profissionais, já que a imunização deverá começar na semana que vem.

“E as escolas comunitárias já podem encaminhar a relação de seus profissionais para a SEMED, pois a vacinação deles será na semana que vem”, finalizou.