Mostrando postagens com marcador Eliziane Gama. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Eliziane Gama. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 25 de maio de 2022

Senadora Eliziane Gama “vira” índia após desistência de Dória


Especulada pela mídia nacional como virtual vice em uma eventual chapa liderada pelo ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB), a senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) viu sua pretensão escorrer pelo ralo nesta segunda-feira (23) junto com o anúncio do tucano, que desistiu de concorrer à presidência da República nestas eleições.

Curiosamente também nesta segunda-feira (23), Eliziane apareceu pintada de índia durante visita a uma aldeia em Roraima. Gama pintou o rosto e posou ao lado de líderes indígenas, aproveitou para em seguida publicar as imagens em suas redes sociais.

“Hoje na visita ao Território Yanomâmi em Roraima acompanhei a deputada Joenia Wapichana e tive a honra de conversar com dois grandes intelectuais indígenas: Ailton Krenak e Davi Kopenawa, que nos recebeu. Ailton Krenak é uma liderança indígena emblemática para a conquista do capítulo dedicado aos povos indígenas na Constituição Federal. Os povos indígenas são defensores fundamentais do meio ambiente e da Terra.” Escreveu a Senadora.

E parece que a aproximação com os índios em época de campanha eleitoral é habito de família. É que no último 20 de abril, Inácio Melo, marido da senadora, apareceu em um vídeo publicado pelo Blog do Domingos Costa sacudindo um chocalho e dançando em roda de índio na tentativa de conquistar os votos em Jenipapo dos Vieiras, cidade do interior do Maranhão.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2022

"A senadora Eliziane Gama é 'bom nome' para vice", diz João Dória


O ensaio para a oficialização de uma federação entre o Cidadania e o PSDB ganhou um novo capítulo.

A senadora Eliziane Gama se reuniu, nesta quinta-feira (3), com o governador paulista, João Doria (PSDB), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

O encontro foi marcado para tratar de temas relacionados à vacinação infantil. A senadora pelo Maranhão ganhou popularidade durante a CPI da Pandemia.

Segundo integrantes dos partidos ouvidos pela reportagem, a reunião também serviu para apresentar a senadora como possível candidata à vice-presidência da República, caso Doria seja escolhido como cabeça da chapa.

Conforme as fontes ouvidas pela reportagem, o governador paulista gostou da sugestão. Oficialmente, Doria não se manifestou. Procurado, o presidente do Cidadania, Roberto Freire, não confirmou a oferta, mas disse que, caso ela se concretize, seria algo positivo para o seu partido.

Uma possível federação entre o PSDB e o Cidadania ganhou força na semana passada. Contudo, o Cidadania também negocia federação com o Podemos, que tem como pré-candidato o ex-juiz Sergio Moro, e o PDT, do ex-governador Ciro Gomes.

Na última terça-feira (1), após reunião da Executiva Nacional da legenda, ficou definido que a decisão final será tomada na reunião do Diretório Nacional do Cidadania, do dia 15 de fevereiro.

Já em relação ao PSDB, nesta quarta-feira (2), os tucanos anunciaram que abriram conversas com o MDB para a criação de uma federação entre as legendas.

A federação é um mecanismo novo nas eleições brasileiras, que permite a partidos unirem forças no cálculo do quociente eleitoral e a somarem tempo de TV. É um modelo parecido com o das coligações, com a diferença de que os partidos que fecharem acordo agora terão, obrigatoriamente, a ficar juntos pelos próximos quatro anos.

Em entrevista à CNN, Doria declarou que ficou feliz e honrado com a proposta. “É uma pessoa com dimensão para fazer esse pleito. E tem o apoio de uma parcela considerável do Cidadania”, disse o governador.

Ele lembrou que o senador Alessandro Vieira, do Cidadania, também busca se viabilizar como pré-candidato. “Mas a figura da senadora, até pelo fato de, agregando ao seu histórico, à sua biografia, o fato de ser uma mulher contundente na sua posição na defesa dos pontos que ela prioriza: educação, a democracia e a saúde. Portanto, um bom nome”. Da CNN

segunda-feira, 31 de janeiro de 2022

Eliziane poderá montar palanque para Dória no Maranhão


A senadora Eliziane Gama (Cidadania) poderá ter de montar palanque para o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), no Maranhão para as eleições de outubro. Isso porque os partidos da parlamentar e do chefe do Executivo paulista, pré-candidato à Presidência da República, devem se unir por meio do processo de uma federação partidária.

Na última quinta-feira, 27, a executiva do PSDB aprovou, de forma unânime, a continuidade das discussões com o Cidadania, que é comandado por Roberto Freire, que aposta todas as fichas na candidatura de Dória ao Planalto.

A única saída para Eliziane em não apoiar um palanque do PSDB no Maranhão, que tem o vice-governador Carlos Brandão para a sucessão governamental, seria deixar as hostes do Cidadania ou se manter isolada das discussões políticas eleitorais, para não ser acusada de infidelidade partidária.

Vale lembrar que no estado, a senadora Eliziane mantém o apoio à candidatura do senador Weverton Rocha (PDT), contragosto do seu principal aliado, o governador Flávio Dino (PSB), que deve concorrer ao Senado, no pleito vindouro.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Com Weverton e Eliziane, Maranhão passou a saber de fato o que é ter senadores


O senador Roberto Rocha (PSDB) já está no seu último ano de mandato e não mostrou mesmo a que veio na Câmara alta. Rocha foi eleito senador pelo Maranhão nas eleições de 2014, pelo PSB, na chapa do governador Flávio Dino, prometendo que os maranhenses iriam saber para que serve um senador. Uma promessa que não se cumpriu. Uma produção abaixo da crítica e se perguntar a qualquer maranhense sobre alguma ação do ainda tucano, ninguém saberá responder.

Ao contrário dele, os senadores Weverton (PDT) e Eliziane (Cidadania), eleitos em 2018, fizeram com que o Maranhão finalmente soubesse que existe representantes no senado.

Em menos de 3 anos, Weverton já fez quase 100 propostas de Emenda à Constituição (PEC), quase 300 requerimentos e quase 60 projetos de lei (PL), além de outras proposições. Graças à aprovação do seu projeto, hoje milhares de famílias não podem mais ter sua energia elétrica cortadas às sextas-feiras e em vésperas de feriado.

Além disso, já destinou inúmeras emendas parlamentares para os municípios maranhenses, em destaque para a Saúde, garantiu unidades do Hospital do Amor, destinou equipamentos para os conselhos tutelares de dezenas de cidades do Maranhão possam dar assistência às crianças e adolescentes e acompanha in loco os problemas do estado, como no caso das enchentes em Imperatriz mais recentemente.

A atuação política de Weverton também é destaque. Ele foi líder da bancada do PDT no Senado e participa de inúmeras comissões, incluindo, a mais importante: de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Já a senadora Eliziane propôs 101 PEC’s, 31 projetos de lei, mais de 330 requerimentos, além de outras proposições.

Ela participa de inúmeras comissões, entre elas, a de Constituição, Justiça e Cidadania, Frente Parlamentar da Covid-19 e a CPMI das FakeNews.

A atuação de Elizane na CPI da Covid deu a ela grande destaque nacional, mudando os rumos daquela comissão.

Com informações do Blog do Clodoaldo Corrêa


quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Eliziane Gama pode assumir o comando do PSDB com a saída de Brandão


A senadora Eliziane Gama (Cidadania) é o principal nome na lista do PSDB nacional para assumir o comando do partido no estado, caso o vice-governador Carlos Brandão confirme sua saída da legenda.

Eliziane já havia sido cotada pelo tucanato nacional ainda no início de 2021 – quando Brandão ainda nem cogitava deixar o PRB.

A senadora é uma das mais importantes parlamentares da atual bancada de senadores brasileiros e é cobiçada por várias legendas.

Carlos Brandão passou a avaliar saída do PSDB após o governador Flávio Dino ser informado pelo ex-presidente Lula sobre a impossibilidade de o PT apoiar um tucano no Maranhão.

O vice-governador está estudando a transferência para o PSB, partido de Dino, que pode fazer federação partidária com o PT.

Mas tenta manter o controle do ninho tucano, o que é rechaçado pela cúpula nacional.

A possível entrada de Eliziane Gama, aliada do senador Weverton Rocha (PDT), dará novos rumos ao ninho no Maranhão.


Com informações do Blog do Marco D`eça

quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

Eliziane sugerida como vice de Moro


A senadora Eliziane Gama, relatora da sabatina de André Mendonça na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, foi sugerida a Sergio Moro como possível vice em sua chapa ao Planalto. A recomendação foi feita em um jantar no último dia 23 em Brasília pelo líder do Cidadania na Câmara, Alex Manente.

Manente organizou um jantar de Moro com os parlamentares do Cidadania na semana passada. Eliziane Gama, da mesma sigla, não conseguiu comparecer ao evento. Durante o encontro, Manente sugeriu o nome da senadora para a vice de Moro, que se mostrou aberto ao diálogo. Depois desse jantar, Gama e Moro conversaram.

O deputado do Cidadania elencou a Moro que Eliziane Gama é nordestina, evangélica e deu trabalho ao governo Bolsonaro na CPI da Pandemia, características que poderiam se tornar ativos eleitorais ao ex-juiz.

Como relatora da indicação de André Mendonça ao STF, aprovada no Senado nesta quarta-feira (1º/12), Gama não criou obstáculos para o nome do Planalto e defendeu quebrar preconceitos contra os evangélicos. (Do site Metrópoles)

quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Aliados de Weverton resistem à pressão do Palácio dos Leões

Para tentar esvaziar a candidatura do próprio aliado Weverton Rocha, Flávio Dino chegou a oferecer a vice de Brandão a Othelino Neto


O governador Flávio Dino (PSB) já se decidiu por apoiar a candidatura do seu vice, Carlos Brandão (PSDB), ao Governo do Estado; mas não quer pagar o ônus de escolher alguém que não atenda aos critérios estabelecidos por ele próprio na carta-compromisso assinada em julho.

Por isso, o governador passou a agir pessoalmente na tentativa de cooptação de lideranças que apoiam o próprio aliado, senador Weverton Rocha (PDT).

Fez assim com a senadora Eliziane Gama (Cidadania) e com o presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB).

Ao presidente da Assembleia ofereceu a vice de Brandão ou sua primeira suplência; a Eliziane, ofereceu espaços vários no governo. E ainda pediu que ajudassem a demover Weverton da ideia de ser candidato.

Dos dois, ouviu “não”.

Flávio Dino sabe que não terá como explicar aos líderes da base a opção por Brandão sem que o vice atenda a nenhum dos pré-requisitos para ser candidato: não lidera as pesquisas, não tem apoio de partidos e não agrega as lideranças da base.

De qualquer forma, o governador entendeu ser necessária uma ação de cooptação direta após o fracasso das tentativas da família Brandão.

Têm virado piada nas redes sociais, sobretudo, as tentativas de Marcos Brandão de pôr boné em quem não se sente à vontade em votar no seu irmão.

Por Marco D'eça

sexta-feira, 12 de novembro de 2021

Eliziane Gama é alvo da Operação 'Tanque Furado"


Apontada como uma das personalidades mais destacadas na CPI da Pandemia, mesmo não tendo integrado como titular (nem suplente), apenas convidada, a senadora Eliziena Gama (Cidadania) está envolvida em outra investigação no Senado, a Operação Política Supervisionada (OPS). Desta vez, porém, ela é investigada, pelo exagerado consumo de combustível em seu gabinete, cuja confusão contábil ela transfere para a empresa que abastece os seus veículos.

Segundo reportagem do portal Congresso em Foco, os investigadores chegaram a identificar um tanque de automóvel com 3.260 litros de combustível ao custo de R$ 15 mil. A força-tarefa foi batizada como Operação Tanque Furado e pode ser conhecida em detalhes aqui. Foram analisadas 203 notas fiscais de valor igual ou superior a R$ 500 entregues pelos parlamentares em 2019 e 2020 ao Serviço de Gestão da Ceaps, departamento do Senado responsável por autorizar o reembolso da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar dos Senadores (Ceaps).

“O trabalho é feito por voluntários de várias unidades da federação, sob a coordenação do instituto, e com o apoio do RobOps, recurso tecnológico de raspagem de dados públicos. Nos dois anos analisados, os senadores brasileiros gastaram um total de R$ 2,7 milhões com combustíveis. O valor dos reembolsos não inclui gastos com combustível de aviação. Mesmo assim, a despesa total chega a R$ 3,5 milhões se contabilizados os registros de janeiro a setembro deste ano”, diz o Congresso em Foco.

A operação identificou brechas nas prestações de contas dos seguintes senadores:

Chico Rodrigues (DEM-RR)

Cid Gomes (PDT-CE)

Eliziane Gama (Cidadania-MA)

Elmano Ferrer (PP-PI)

Humberto Costa (PT-PE)

Jarbas Vasconcelos (MDB-PE)

Mailza Gomes (PP-AC)

Mara Gabrilli (PSDB-SP)

Márcio Bittar (MDB-AC)

Rodrigo Cunha (PSDB-AL)

Sérgio Petecão (PSD-AC)

No caso da senadora Eliziane Gama, a parlamentar entregou, em outubro de 2020, uma nota com 100 NFC-e. A maior quantidade de combustível por abastecimento foi 1,4 litro e a menor, 110 mililitros. Foram vários abastecimentos que, juntos, resultam mais de R$ 4 mil para pedido de ressarcimento.

O que diz o relatório sobre essas operações:

“Nas 13 notas fiscais a seguir verificamos a falta da identificação do consumidor nas NFC-e, o que contraria o Ato do Primeiro Secretário Nº 5, de 2014, do Senado Federal, que determina que “o documento fiscal conterá a identificação do responsável pelo abastecimento”.

Identificamos um abastecimento em nome de empresa, o que também contraria o Ato

supracitado e a incidência de vários abastecimentos em um mesmo dia. Em outubro de 2020, uma das notas contém 100 NFC-e, todas com abastecimentos em quantidade ínfima de combustível, como 110ml de gasolina”.

A senadora se defende: Ela citou o Ato da Primeira Secretaria nº. 5 de 2014 para afirmar que a prestação de contas dela obedece ao que está no texto. Sobre as diversas notas fiscais com um montante único de combustível, ela disse que são “emitidas pelo fornecedor no último dia útil de cada mês” e que “notas residuais no sistema de notas eletrônicas são de responsabilidade contábil da empresa fornecedora”.

Com informações do Blog Domingos Costa

quarta-feira, 15 de setembro de 2021

Eliziane Gama é cotada para compor chapa presidencial


Apontada em estudo recente produzido pelo Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) como uma das “Cabeças do Congresso Nacional”, como são chamados os 100 congressistas mais influentes do país, a senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) se consolidou como liderança política desde que deixou de ser tutelada pelo governador Flávio Dino (PSB).

Mulher, evangélica e nordestina, após o voo próprio, mesmo sem ser membro titular nem suplente da CPI da Covid no Senado, passou a integrar o chamado G7, grupo majoritário formado por sete dos 11 senadores titulares da comissão, onde tem mantido atuação destacada.

Com a liderança, Eliziane está sendo cotada por lideranças partidárias para vice de eventual chapa do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que vem construindo candidatura ao Palácio do Planalto para a eleição de 2022 e ganhado mais protagonismo em meio à radicalização de Jair Bolsonaro (sem partido).

quinta-feira, 9 de setembro de 2021

Eliziane chama integrantes de manifestação do dia 7 de golpistas e criminosos


A senadora Eliziane Gama (Cidadania) usou as redes sociais para afirmar que a manifestação do último dia 7 de setembro era golpista. Mesmo com a ausência de incidentes violentos e a participação de famílias, a senadora insistiu na retórica de ataque aos atos que começou em 3 de setembro, quando a senadora chamou os atos de “criminosos”.

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Eliziane critica Paulo Guedes por negar crise econômica no país


A senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) criticou a declaração do ministro da Economia ao negar a crise econômica no país.

Eliziane lembrou que o governo Jair Bolsonaro já negou a pandemia e agora nega a crise econômica. Ela criticou o aumento da gasolina, carne, gás e agora da energia elétrica.

“Qual é o problema de a energia ficar um pouco mais cara, pergunta o ministro Paulo Guedes. Depois de negar a pandemia, agora o governo nega a crise econômica. Ministro dá uma olhadinha no preço da gasolina, da carne, do gás e veja a economia “bombando”, uma bomba no bolso do consumidor”, disse Eliziane nas redes sociais.

quarta-feira, 18 de agosto de 2021

Othelino e Eliziane fechados com Weverton


Após o Encontro Regional do senador Weverton em Imperatriz, chamou muita atenção no meio político é o firme posicionamento da senadora Eliziane Gama e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Othelino Neto para com o projeto político do senador Weverton.

Os dois mantêm firmes suas posições ao lado do parlamentar ao Governo do Estado sem deixar se pressionar.

O presidente da Alema e uma das senadoras mais influentes do Congresso dão uma sustentação muito grande ao pedetista.

quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Eliziane não consegue organizar o Cidadania para as eleições de 2022


Que Eliziane Gama, presidente estadual do Cidadania, não possui grupo político não é segredo pra ninguém. O que muitos desconhecem é a completa incapacidade administrativa da senadora maranhense.

Eliziane é tão inábil que não consegue gerir um partido político. Gama é incapaz de montar de forma competitiva o partido para as eleições de 2022. E um dos motivos é a falta de prestígio junto a classe política.

Ninguém acredita em Eliziane. Falta-lhe credibilidade. Fator que afasta pretendentes a cargos eletivos de ingressar no partido comandado pela senadora.

Para se ter uma ideia do naniquismo do partido, sob a presidência de Eliziane, o Cidadania não conseguiu eleger nenhum vereador em São Luís.

A situação do partido fica ainda pior se levado em consideração que não possui nenhuma das 42 cadeiras na Assembleia Legislativa e muito menos ocupa qualquer assento em uma das 18 vagas na Câmara Federal pertencentes ao maranhenses.

Outro número desolador é o desempenho da agremiação partidária na eleição municipal de 2020, ocasião que das 217 prefeituras em disputa, o Cidadania elegeu apenas uma. Repito, uma prefeitura: a de Sucupira do Norte!

Portanto, no Maranhão, o Cidadania é um partido nanico, do tamanho da presidente!

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Juíza determina a prisão de Inácio Melo, marido de Eliziane Gama


O empresário Inácio Cavalcante Melo Neto, que é casado com a senadora Eliziane Gama (Cidadania) teve sua prisão determinada pela juíza Ana Clarisse de Arruda, da 2ª Vara de Família de Mossoró (RN). Em nota, a senadora diz que o assunto é de responsabilidade restrita ao seu marido, que, segundo ela, vem pagando mensalmente as despesas de cunho familiar.

O empresário teria deixado de recolher a pensão do filho, hoje com 23 anos, desde julho do ano passado, o que em valor atualizado chega a R$ 14,1 mil. Inácio Melo Neto alega que deixou de cumprir com a obrigação por conta de dificuldade financeira e despesa com outro filho menor.

A juíza, no entanto, contesta, afirmando que “o executado demonstra padrão de vida incompatível com a alegada condição de insuficiência financeira”. Em outra ação, que corre em São Luís, Melo é acusado de uma dívida na ordem de R$ 500 mil pelo não pagamento da pensão desde quando o filho tinha 3 anos.

Em nota enviada a O Antagonista, a senadora informou que “reitera seu absoluto respeito com toda e qualquer decisão judicial”.

“A parlamentar esclarece que o litígio envolvendo seu marido, em razão de valores financeiros referentes à pensão alimentícia, é de estrita responsabilidade do mesmo, que, como consta nos autos, vem fazendo o pagamento mensalmente e já recorreu de manifestação judicial em seu desfavor. O assunto, portanto, encontra-se sub judice. Processos envolvendo família são doloridos para ambas as partes. É lamentável o uso político de questões que envolvem o bem-estar de um jovem. A senadora salienta a absoluta confiança na Justiça brasileira, que arbitrará solução justa para o caso.”

Também em nota ao mesmo site, a defesa do empresário ponderou que o valor exigido pela Justiça foi depositado judicialmente, “suspendendo qualquer medida judicial”.

O Antagonista

quinta-feira, 22 de julho de 2021

Eliziane dá ‘calote’ e quer que partido assuma dívida


A senadora Eliziane Gama recorreu à 15ª Vara Cível de São Luís para retirar o próprio nome do processo que cobra a dívida eleitoral de R$ 165 mil e deixar o Partido Popular Socialista (PPS) como único credor do débito.

Gama está sendo cobrada judicialmente pela Gráfica SP por um saldo devedor que teve origem durante as eleições de 2016. À época, a congressista se candidatou ao cargo de prefeita de São Luís.

A 15ª Cara Cível tentou por várias vezes notificar Eliziane Gama, por meio de oficial de Justiça, sobre a cobrança, mas não obteve sucesso. A citação ocorreu por carta registrada.

Após a notificação, a defesa de Gama ingressou com uma Ação de Exceção de Pré-Executividade contra a Execução de Título Extrajudicial alegando que a Gráfica SP não cumpriu com o contrato firmado durante as eleições de 2016 e não comprovou a prestação de serviços. “O exequente [Gráfica SP] não prestou os serviços, ficando devedor de tal prestação, todavia, à época, ocorreu a assunção de dívida do Partido Popular Socialista, o que ainda teria a anuência do exequente. Em se tratando de serviços efetivamente falhos e não prestados, não há que se falar em legitimidade de dívida a ser executada em face da pessoa física, Eliziane Pereiria Gama Melo“, argumentou.

O advogado da parlamentar alegou ainda que não se pode direcionar a execução da dívida para a pessoa física, tampouco desconsiderar a personalidade jurídica de ELEIÇÃO 2016 ELIZIANE

FEREIRA GAMA FERREIRA, vez que não houve comprovação do abuso da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de finalidade, ou mesmo qualquer confusão patrimonial.

No documento, a defesa argumenta que a titular da conta bancária é a pessoa jurídica (PJ) da senadora, ELEICAO 2016 ELIZIANE PEREIRA GAMA FERREIRA PREFEITO, e não a pessoa física, portanto não deveria estar integrando o pólo passivo do processo.

O advogado afirma que Eliziane Gama não é devedora principal, mas sim a PJ ELEICAO 2016 ELIZIANE PEREIRA GAMA FERREIRA PREFEITO e o PPS. “Então, em arremate, é notória a ilegitimidade da excipiente na presente execução de título extrajudicial, sendo a excipiente não é a titular do título executivo extrajudicial, sendo que a devedora principal é ELEICAO 2016 ELIZIANE PEREIRA GAMA FERREIRA PREFEITO, e presente no pólo passivo como devedor solidário o partido PPS Diretório Nacional”.

Para a senadora, a execução da dívida é totalmente irregular e por isso pede que a Justiça determine, por sentença, a nulidade total do processo, e consequentemente os atos nele praticados.

sexta-feira, 16 de julho de 2021

Eliziane Gama recebeu mais de R$ 2 milhões do Fundo Eleitoral em 4 anos


Após a polêmica votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias acontecida ontem, a senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) usou as redes sociais para se colocar contra o uso de recursos públicos em campanhas eleitorais. Acontece que em quatro anos a política recebeu mais de R$ 2 milhões em recursos públicos em suas campanhas de 2014, 2016 e 2018.

Na última eleição a senadora recebeu cerca de R$ 1.2 milhões em recursos públicos. Nas eleições de R$ 2016, quando disputou a eleição de prefeita, ela recebeu outros R$ 800 mil. Dois anos antes, quando disputou o cargo de deputada federal, Eliziane foi agraciada com mais de R$ 150 mil.

Em quatro anos, a senadora que hoje se coloca contra o aumento de recursos públicos nas campanhas, pulou de R$ 150 mil para R$ 1.2 milhão. Alguém acredita que ela realmente seja contra o aumento de recursos públicos em campanhas eleitorais?

Todos os dados que mostramn que a senadora é contra o Fundo Eleitoral apenas na frente das câmeras podem ser acessados no site da Justiça Eleitoral:

Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais (tse.jus.br)

quarta-feira, 2 de junho de 2021

CPI da Covid: Eliziane Gama fará parte do G7


Conhecido como “G7”, o grupo majoritário de integrantes da CPI da Covid, formado por senadores de oposição de independentes, ganhou uma integrante da bancada feminina.

Nesta quinta, depois de uma reunião com o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) selou a participação nas reuniões do time que dá as cartas na CPI, com o maior número de votos entre os 11 titulares da comissão. O blog presenciou o final da reunião.

“Eu tenho experiência em participação de CPIs como deputada estadual e como deputada federal”, disse Eliziane ao blog ao final do encontro com Aziz. Ela tem sido elogiada por colegas pela qualidade dos questionamentos que faz aos depoentes da CPI.

Na noite desta quinta, Eliziane já participou da reunião na casa do presidente da CPI. Mesmo sem voto, Eliziane, assim como suplentes da CPI, são considerados parte do núcleo decisório que tem traçado os caminhos da comissão, já que há titulares da CPI que não viajam a Brasília toda semana e participam de forma remota.

O G7 abarcava sete dos 11 senadores com voto na CPI. Eles se consideram independentes ou de oposição ao governo e tentam evitar que a CPI acabe em pizza. Aos poucos, foi recebendo suplentes, que votam quando os titulares não participam da sessão.

O grupo inclui Aziz, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Renan Calheiros (MDB-AL), Otto Alencar (PSD-BA), Humberto Costa (PT-PE), Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Rogério Carvalho (PT-SE).

Nas reuniões remotas dos finais de semana, que têm acontecido nos domingos pela manhã, as discussões ganham a participação de Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Eduardo Braga (MDB-AM).

sexta-feira, 23 de abril de 2021

40% dos eleitores não querem Lula ou Bolsonaro, diz Eliziane Gama


A senadora Eliziane Gama, que lidera bloco parlamentar com Cidadania, Rede, PSB e PDT, disse que, no entender dela, “é cada vez mais clara a certeza de que a terceira via é real para a corrida presidencial de 2022 e pode vencer a eleição”.

“A polarização política não é regra obrigatória em nosso país. Há um grande espaço para a afirmação de uma candidatura alternativa no cenário nacional. Havendo mais de um candidato alternativo à polarização na largada, a própria campanha se encarregará de fazer os ajustes necessários junto à opinião pública”, disse ela.

Para Eliziane, ninguém está garantido em eventual segundo turno e “pesquisas indicam que mais de 40% dos eleitores querem renovação”, ou seja, nem Lula nem Jair Bolsonaro.

“Acredito que a terceira via é o melhor caminho para a pacificação do país e para o fortalecimento da democracia. A polarização já se mostrou maléfica e perigosa para as instituições. Precisamos superar essa dicotomia”, acrescentou. 

segunda-feira, 19 de abril de 2021

Weverton e Eliziane enterram politicamente Osmar Filho

Com informações do Blog do Neto Cruz


Quem acompanha os bastidores da política tem se deparado frequentemente com a figura de Inácio Melo, uma espécia de lobista do mandato da esposa na Câmara Alta, senadora Eliziane Gama (Cidadania).

Dias atrás, setores da imprensa deram como certa um acordo entre Weverton para que a "irmã" declarasse apoio ao pedetista, abertamente. Gama teria o apoio inconteste de Rocha em 2024, para a prefeitura de São Luís e o senatorial abraçaria com unhas e dentes o projeto de Melo, que é sentar em uma das 42 cadeiras do Plenário Nagib Haickel. 

Quem não tem curtido a aliança é o atual presidente da Câmara de São Luís, Osmar Filho, que sonha todos os dias em ser ocupante da cadeira mais alta do Palácio Pedro Neiva de Santana

Até então, Filho não tem mostrado desenvoltura, a não ser servir de papagaio de pirata de Weverton. Enquanto Melo com seu entusiasmo, tem conquistado importantes apoios abafando Filho no quesito articulação política.

Soma-se a isso as inúmeras baixas na base de Osmar, que pretende se agarrar na prefeitura de Cajari para não passar vergonha nas urnas nas eleições do ano que vem.

sábado, 17 de abril de 2021

Dino descartou pesquisa como ‘critério de escolha’ de candidato em 2022


Não procede a informação disparada por aliados do senador Weverton Rocha (PDT) de que o governador Flávio Dino (PCdoB) teria decidido, na reunião com o pedetista e Brandão, no Palácio dos Leões, que pesquisas seriam realizadas para a definição do candidato do grupo em 2022.

Na verdade o comunista mostrou insatisfação com a antecipação do debate eleitoral, e reafirmou que ele conduzirá o processo.

E sobre a escolha do candidato, o governador usou o exemplo do próprio Rocha – além da também senadora Eliziane Gama (Cidadania) – para expor seu pensamento.

Segundo Dino, se fosse depender de pesquisa um ano antes da eleição, nenhum dos dois teria sido sequer candidato, uma vez que pontuavam bem baixo meses antes do pleito – situação parecida, ainda, com a do ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que tinha menos de 5% quando foi escolhido candidato do grupo em São Luís em 2012.

Ou seja: pelo visto, Flávio Dino há decidiu mesmo seu candidato no ano que vem. E, a jugar pelos recentes sinais, não será Weverton.