Mostrando postagens com marcador Governo do Maranhão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Governo do Maranhão. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 23 de março de 2022

Brandão promete a mesma pasta a vários e gera crise entre aliados


A tentativa de consolidar sua base eleitoral tem levado o vice-governador Carlos Brandão (ainda no PSDB) a gerar crises entre aliados por causa de espaços no futuro governo, que começa dia 2 de abril.

Já manifestaram insatisfação com as múltiplas negociações de Brandão o deputado federal Pedro Lucas Fernandes (União Brasil) e os estaduais Fábio Macedo (PROS) e Duarte Júnior (PSB).

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, o problema ocorre por que Brandão – para criar artificialmente uma base de apoio – tem loteado o governo prometendo a mesma pasta a dois ou até três pretensos apoiadores, o que gera o desgaste.

No caso de Duarte Júnior – que, segundo a imprensa ameaçou até deixar o PSB – Brandão teria oferecido o Viva Procon, gerenciado pela sua mulher, em troca do apoio do MDB.

A insatisfação de Macedo, ainda segundo apurou este blog, se dá pela decisão de Brandão de entregar o controle, do Detran ao deputado federal André Fufuca (PP); o deputado estadual tinha como certo que o órgão seria presidido pelo seu irmão, ex-prefeito de Dom Pedro Hernando Macedo.

Também esperava espaço de poder consolidado no governo Brandão o presidente do Cidadania, pastor Eliel Gama, que é irmão da senadora Eliziane Gama (Cidadania); a ele, também teria sido oferecido o mesmo Detran “dado” a Macedo e a Fufuca.

O problema para Eliel é que o Cidadania está e em federação com o PSDB, que já se posicionou pelo apoio a Weverton Rocha no Maranhão.

Para Pedro Lucas, que anunciou apoio ao vice-governador há duas semanas, a condição para garantia de espaços de poder é a entrega do União Brasil, hoje apoiando o senador Weverton Rocha (PDT); para conseguir, Fernandes precisa vencer a queda de braço com o colega deputado Juscelino Filho.

A guerra de bastidores no governo Brandão tende a se intensificar depois do dia 2 de abril, quando a gestão começa de fato e o loteamento dos espaços tende a ser intensificado.

O problema é que, depois disso, nenhum dos aliados poderá mais mudar de partido, caso seja preterido nas articulações.

Com informações do Blog do Marco D'eça

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2022

Roseana Sarney intensifica críticas a Flávio Dino


A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) tem se tornado cada vez mais ativa nas redes sociais; e já escolheu o alvo preferido de suas análises políticas: o governo Flávio Dino (PSB).

Enquanto o candidato de Dino, vice-governador Carlos Brandão (PSDB), assedia abertamente o MDB, partido presidido por Roseana, a ex-governadora aponta os fracassos do governo Dino/Brandão em diversos setores.

Na semana passada Roseana apontou problemas graves em pelo menos duas áreas cruciais do governo: maior percentual de jovens do país que não estudam e nem trabalham segundo o PNAD, e o aumento da violência contra pessoas negras no estado.

A ex-governadora classificou a situação de “tragédia”.


Tanto Flávio Dino quanto Carlos Brandão têm oferecido espaços de poder ao MDB, o que tem atraído expoentes do sarneysismo; familiares da ex-governadora, como o sobrinho, Adriano Sarney (PV),também já aderiram à candidatura de Brandão.

Apesar da pressão, Roseana resiste a dividir palanque com Flávio Dino, e deve continuar com as criticas durante toda a campanha.

E ela tem autoridade para comparar o balanço do governo dinista…


Com informações do Blog Marco D`eça

quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Roseana, o MDB e a volta dos que não foram


Depois de reafirmar pela milésima vez o interesse de buscar uma cadeira na Câmara Federal, a ex-governadora Roseana Sarney apareceu, na noite desta segunda-feira (17), ao lado de meia dúzia de correligionários para tentar convencer sabe-se lá quem de que é pré-candidata à sucessão de Flávio Dino (PSB).

Presidente estadual do MDB, a filha de Sarney posou para foto ao lado de alguns aliados no luxuoso Edifício Murano. No Instagram, um texto publicado no perfil oficial do partido informa que a executiva no Maranhão quer a “manutenção da pré-candidatura de Roseana ao governo do Estado, considerando que ela lidera todas as pesquisas realizadas e tem o nome consolidado em todo o Maranhão”.

O registro feito no apartamento de Roseana é o retrato da decadência. Os deputados estaduais Arnaldo Melo e Socorro Waquim estão de malas prontas para deixar o MDB. Ambos seguirão rumo ao destino partidário do vice-governador Carlos Brandão (PSDB). O deputado estadual Roberto Costa, que não consegue montar nem uma nominata para concorrer à reeleição na Assembleia Legislativa, também anda conversando com o PV. Já o deputado federal Hildo Rocha admite que pode buscar um novo abrigo.

Restariam daquela que já foi a maior sigla do Maranhão apenas Roseana, o ex-senador Lobão Filho e o deputado federal João Marcelo. Os três brigarão por duas cadeiras na Câmara Federal.

No que depender da ex-governadora, talvez o esvaziado MDB nem se posicione nas disputas de senador e governador. No palanque que Dino estiver ela garante que não sobe.

Com informações do Blog Marrapá

sexta-feira, 17 de dezembro de 2021

Roseana segue na sua indefinição para as eleições 2022


Sem decisão própria em relação ao futuro político, ex-governadora ora diz que pode disputar o governo, ora diz que será candidata a deputada federal, num estica-e-puxa que atende apenas interesses de aliados em busca de espaço eleitoral em 2022

Pela enésima vez, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) voltou a ponderar sobre uma possível candidatura ao Governo do Estado.

Isso depois de dizer e desdizer inúmeras vezes que poderá ser candidata.

Ou não.

Roseana sabe que seus índices nas pesquisas tendem a mudar no decorrer da campanha, por conta de números desfavoráveis nas pesquisas qualitativas; tanto que os contratantes já haviam pedido a retirada do seu nome da última pesquisa Escutec, a ser divulgada até o fim do mês.

Mas a pressão de aliados que tentam se viabilizar em uma articulação que dê espaço de poder entre os vários grupos que disputam o governo fez com que ela voltasse a dizer que pode ser candidata.

Ou não.

– A minha vontade é sair candidata a deputada federal. É a minha preferência. Agora, você não fala sozinha. Eu faço parte de um grupo, e esse grupo é que vai decidir – declarou, ontem, após dizer que disputaria mesmo vaga na Câmara.

Resta saber se a pesquisa Escutec manterá se3u nome ou retirará, como foi pedido pelo Grupo Mirante, já que ela pode disputar o governo.

Ou não!!!

Por Marco Aurélio D'eça

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Roseana aguarda nova pesquisa para definir futuro político


Ao que tudo indica a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney (MDB), deverá confirmar, na semana que vem, se pretende encarar uma nova disputa ao Palácio dos Leões.

Desde o início, quando decidiu voltar a ser testada nas urnas, Roseana tem deixado claro a sua preferência por disputar uma vaga na Câmara Federal.

No entanto, diante dos cenários apresentados pelas pesquisas eleitorais, onde lidera todos os levantamentos feitos até agora, Roseana tem recebido alguns pedidos para rever sua decisão e novamente disputar o Governo do Maranhão em 2022.

Em contato com o Programa Ponto Final, da Rádio Mirante AM, Roseana disse que vai aguardar a divulgação da terceira pesquisa Escutec de 2021, para confirmar sua decisão sobre o pleito eleitoral do ano que vem.

A Escutec já realizou em 2021 duas pesquisas para o Grupo Mirante, em março e em junho, e deverá divulgar uma nova pesquisa nos próximos dias e será baseada nesse novo levantamento que Roseana anunciará seu novo desafio na política maranhense.

terça-feira, 31 de agosto de 2021

Confira as possíveis mudanças na equipe de Dino com a saída de Marcelo Tavares


Com a saída do deputado Marcelo Tavares da Casa Civil, o governador Flávio Dino deve não só anunciar o novo titular da pasta como também fazer uma mini reforma no governo.

Para a Casa Civil, o mais cotado é Diego Galdino. No seu lugar, na Secretaria de Governo (Segov), um adjunto ou indicado por Galdino da própria secretaria deve assumir. Cogitou-se, de início, o nome da assessora especial do governador, Joslene Rodrigues.

Na Secretaria de Articulação Política (Secap) está praticamente certo o nome do Ricardo Barbosa, ex-vereador de Parnarama e atual adjunto. Ele esteve ontem à noite reunido com o governador e é aliado do ex-deputado Rubens Pereira.

Por outro lado, há uma articulação para que o interino, Fábio César Costa., permaneça. Fábio é aliado de Márcio Jerry (secretário das Cidades).

Vale aguardar se as mudanças se confirmam até o fim da semana.

terça-feira, 17 de agosto de 2021

O blefe por trás da pré-candidatura de Roseana ao governo


A política, por vezes, é muito mais um jogo de baralho do que propriamente um de xadrez. Além do rei e da rainha, o carteado tem o blefe, o melé e o ás em embaixo da manga.

E esse jogo, Roseana sabe jogar.

A sua entrevista à TV Mirante, admitindo que pode ser candidata ao governo, foi uma cartada e tanto. A pré-candidatura coloca o seu nome oficialmente na mesa pré-eleitoral.

Até então, os institutos de pesquisa sempre testavam a aceitação da alcunha Sarney, sem que houvesse qualquer sinal de que ela iria participar da rodada.

Desta vez, é diferente. Ela está oficialmente habilitada, como pré-candidata, a constar não só das pesquisas, mas das sequências que envolvem a sucessão do governador Flávio Dino.

A jogada de mestre, no entanto, é outra. O seu nome vai circular em todo o estado e assim, como pré-candidata ao governo, poderá, ao final do prazo, sair candidata a deputada federal, sem perder a majestade!

Roseana, quatro vezes governadora do Estado, sair simplesmente candidata à deputada seria um sinal de fraqueza.

Amparada nas pesquisas que lhe confere a liderança na preferência do eleitorado aos Leões, agora ela terá a grandiosidade de abrir mão da candidatura majoritária para ajudar o MDB a eleger o maior número de deputados federais possíveis!

O gesto de grandiosidade faz parte da jogada. Aliás, não tem outra alternativa. Roseana sabe que a liderança nas pesquisas a um ano das eleições, sem que não tenha cacife para disputar o governo do estado, é uma aposta furada. Em junho de 17, segundo pesquisa Escutec, ela liderava a disputa contra Flávio Dino, por 32,9% a 25,9%. Em outubro de 18, não deu outra, perdeu por 59,29% a 30,07%!

Um outro ponto que assusta a ex-governadora é o tamanho de sua rejeição. Pesquisa Econométrica, que em julho deste ano aponta a sua liderança, 24,6% contra 19,9% do segundo colocado Weverton Rocha, também registra que 42,8% do eleitorado não votaria nela nem que a vaca tussa.

Haveria até como superar tamanha rejeição se o MDB não tivesse entrado em queda livre após a derrota do grupo Sarney em 2014.

Em 2012, com 47 eleitos, o ainda PMDB foi a legenda que mais elegeu prefeitos no estado. Na eleição municipal seguinte, esse número caiu para 23, e na de 2020, quase foi ao chão. Somente 7 prefeitos foram eleitos.

Sem os Leões, sem parentes no Congresso Nacional ou em cargos públicos federais e com pouquíssimos prefeitos eleitos, Roseana não vai entrar em bola hoje dividida entre o senador Weverton Rocha (PDT) e o vice-governador Carlos Brandão (PSDB).

Weverton está na metade do mandato de senador e o seu partido, o PDT, foi quem mais elegeu prefeitos no Maranhão, 42. Enquanto Brandão irá disputar em 2022, como governador candidato à reeleição.

A entrevista de Roseana ao Bom Dia Mirante, portanto, não passa de uma estratégia publicitária com o objetivo de lançar, ou melhor, de manter o nome de um produto no mercado. Grandes marcas, por mais que liderem o setor, precisam investir continuadamente em propaganda para não caírem no esquecimento.

Destronada em 14 com a derrota do seu pré-posto Edinho Lobão, e só escapando da lapada de 59,29% a 30,07% nas eleições de 18, o sobrinho deputado estadual imberbe Adriano Sarney, Roseana estava cada vez mais reduzida a dar pitacos nas redes sociais.

Em julho do ano passado, por exemplo, enquanto o Maranhão era o sétimo estado com maior número de casos de Covid (119.262 confirmados e 2.996 óbitos), ela, quatro vezes governadora do estado, incentivava a população a não sair de casa, ensinando uma receita de panqueca!

segunda-feira, 16 de agosto de 2021

Weverton mostra força ao reunir 61 prefeitos em Imperatriz


O senador Weverton Rocha (PDT), agora oficialmente pré-candidato a governador publicou nesta segunda-feira, 16, em seu site pessoal, a relação nominal de 61 prefeitos que participaram do lançamento de sua campanha, em Imperatriz, no último sábado, 14.

– Foi uma grande adesão política – disse o senador, no título do post.

É a primeira vez que um candidato a governador publica nome por nome dos que o apoiam.

Ao blog, Weverton disse que a divulgação da lista é uma forma de transparência com a qual pretende conduzir sua campanha.

– Não há maquiagem. Foram 61 prefeitos, fora os representantes de outros que não puderam comparecer. É preto no branco, com transparência – disse.

Participaram do evento em Imperatriz os seguintes prefeitos: Alto Alegre do Pindaré, Fufuca; Altamira do Maranhão, Ileldo do Queijo; Alto Parnaíba, Itamar; Amarante do Maranhão, Vanderli; Araioses, Luciana Trinta; Arari, Rui; Bacuri, Dr.Washington; Balsas, Dr.Erik; Barrerinhas, Dr.Amilcar; Bernardo do Mearim, Júnior Xavier; Bom Jesus das Selvas, Fernando; Brejo, Zé Farias; Buritirana, Toni Brandão; Cantanhede, Cabão; Coelho Neto, Bruno Silva; Duque Bacelar, Flavio Furtado; Fernando Falcão, Raimunda do Josemar; Fortuna, Sebastião; Gonçalves Dias, Toinho Patioba; Governador Archer, Leide; Governador Edson Lobão, Geraldo; Graça Aranha. Bira; Guimarães, Osvaldo; Humberto de Campos, Luis Fernando; Igarapé Grande, Erlânio Xavier; Imperatriz, Assis Ramos; Itaipava do Grajaú, Júnior do Posto; Jenipapo das Vieiras, Arnobio do Carro Velho; João Lisboa, Vilson; Lago do Junco, Edna Fontes; Lima Campos, Dirce do Jaison; Mata Roma, Besaliel; Matões do Norte, Solimar; Milagres do Maranhão, Zé Augusto; Mirinzal, Amaury; Montes Altos, Domingos França; Paulino Neves, Raimundo Lidio; Paulo Ramos, Adailson; Pedro do Rosário, Toca Serra; Penalva, Ronildo; Peritoró, Dr. Junior; Pinheiro, Luciano Genésio; Porção de Pedras, Francisco Pinheiro; Presidente Vargas, Fabiana; Primeira Cruz, Nilson Cassol; Ribamar Fiquene, Cocifran; Santa Filomena do MA, Salomão; Santo Antônio dos Lopes, Bigu; São Bernardo, João Igor; São Domingos do Maranhão, Tratrorzão; São João do Paraíso, Beto Regis; São João dos Patos, Dr. Alexandre; São Luís Gonzaga, Dr. Junior; Sitio Novo, Antônio Coelho; Sucupira do Riachão, Walter; Timon, Dinair Veloso; Trizidela do Vale, Deibson Balé; Tuntum, Fernando Pessoa; Turulândia, Paulo Curio; Vargem Grande, Carlinhos Barros; e Vitorino Freire, Luana Resende.

A prefeita de Cajari, Maria Felix, foi representada pelo filho, o presidente da Câmara de Vereadores de São Luís, Osmar Filho; a prefeita de Pedreiras Vanessa Maia, foi representada pelo ex-prefeito Fred Maia; o prefeito de Magalhães de Almeida Nonato Carvalho, representado pelo irmão Neto Carvalho; e a prefeita de Água Doce do Maranhão, Thalita Dias, que foi representada pelo pai Eliomar Dias.

Weverton volta a reunir aliados em um evento em São Bernardo, no Baixo Parnaíba, no próximo sábado, 21.

– À medida que for aumentando o número de prefeitos presentes, a nossa lista vai crescendo, de forma transparente e aberta – concluiu o senador.

Além dos prefeitos, participaram do encontro em Imperatriz a senadora Eliziane Gama, deputados federais, estaduais, vereadores, ex-prefeitos e ex-candidatos a prefeitos de todo o Maranhão.

Osmar Filho marca presença no lançamento da pré-candidatura de Weverton


Correligionário de Weverton Rocha (PDT), o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), marcou presença no evento de lançamento da pré-candidatura do Senador ao Governo do Maranhão, que aconteceu neste sábado (14) na cidade de Imperatriz.

Para Osmar, a pré-candidatura de Weverton a governador é a esperança de um Maranhão mais feliz, mais desenvolvido e de mais oportunidades.

“Muito me honra estar ao seu lado neste ponta pé inicial de sua pré-campanha. Seguiremos juntos em prol de um Maranhão cada vez mais desenvolvido”, afirmou o vereador durante o evento.

Weverton disse que essa será a eleição da sua vida e pediu que todas as lideranças que o apoiam permaneçam firmes no projeto.

“É um projeto sem volta. Quem tem a minha história não sabe o que é desistir”, pontuou o senador, destacando que vai dar sequência ao que foi interrompido no governo do Dr. Jackson Lago.

quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Apoios político-partidários reforçam Weverton no interior


Quando desembarcar em Imperatriz no próximo sábado, 14, o senador Weverton Rocha (PDT) chegará com a força do apoio de seis partidos – PDT, DEM, PSL, PP, PRB e Cidadania – e ao lado dos principais líderes institucionais do estado.

Ele também se apresentará a prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores, ex-vereadores, deputados federais e estaduais e lideranças da região tocantina como o líder em todas as pesquisas de intenção de votos dentre os candidatos da base do governo Flávio Dino (PSB).

Nenhum outro pré-candidato do grupo de Flávio Dino reúne essas mesmas condições políticas para concorrer ao governo.

A visita de Weverton a Imperatriz – e ele vai também a outras quatro regiões, entre agosto e setembro – tem o objetivo de consolidar esta estrutura e fortalecer ainda mais seu nome nessas regiões, cumprindo exatamente o pacto assinado por ele, pelo governador Flávio Dino e pelo vice-governador Carlos Brandão (PSDB).

Ao final dos quatro encontros regionais, o senador entende que estará pronto para receber a indicação na base de Flávio Dino como o representante do grupo para a disputa de 2022.

Pelo menos este é o compromisso assinado pelos três na reunião de julho.

terça-feira, 20 de julho de 2021

Secretário de Flávio Dino ataca Luciano Hang: “imbecil absoluto”


Em meio ao desnecessário debate em torno da instalação da Estátua da Liberdade na loja da Havan em São Luís, o comunista Márcio Jerry, titular da Secretaria de Cidades do governo maranhense, partiu para cima do empresário Luciano Hang, conhecido nas redes sociais como “Véio da Havan”.

“Só um imbecil absoluto como esse tal de Véio da Havan pra querer instalar na histórica e bela São Luís uma réplica da Estatua da Liberdade. A Ilha Rebelde não aceitará a estupidez cafona”, escreveu o intelectual comunista, possivelmente falando em nome do governador Flávio Dino.

A primeira loja da Havan no Maranhão será inaugurada nas próximas semanas na capital, gerando cerca de 800 empregos diretos e indiretos.

sexta-feira, 2 de julho de 2021

Roseana Sarney é eleita, por unanimidade, presidente estadual do MDB no Maranhão


Roseana Sarney, ex-governadora do Maranhão, foi eleita por unanimidade, na manhã desta sexta-feira (2), como presidente estadual do partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB), no Maranhão. A convenção estadual foi realizada de forma híbrida na sede do diretório municipal da legenda, em São Luís, e contou com a participação das lideranças do partido.

Com o discurso de unidade e fortalecimento da sigla, Roseana conduzirá os rumos da legenda para as eleições de 2022. Durante o evento, o deputado estadual Roberto Costa foi eleito como primeiro vice-presidente do diretório estadual do MDB. Quem também integra a nova direção da legenda são os deputados federais Hildo Rocha e João Marcelo.

A eleição foi realizada por voto direto e discreto. Para o Diretório Estadual foram eleitos 45 membros e 15 suplentes. Também foram eleitos 10 delegados e suplente à Convenção Nacional do MDB, além de eleita a Comissão de Ética e Disciplina e seus suplentes e a Comissão Executiva e o Conselho Fiscal da sigla no estado.

No total, 75 delegados votaram no pleito, sendo 64 de forma presencial e 11 na plataforma virtual. Todos os votos foram favoráveis à chapa de Roseana Sarney. Não houve, portanto, registro de votos negativos, brancos ou nulos.

O ex-senador Edison Lobão Filho reconheceu a gestão do também ex-senador João Alberto no comando do partido e deu ênfase à expectativa dentro do MDB com a disposição de Roseana para comandar a sigla no pleito de 2022.

“Fico muito feliz com essa oxigenação do MDB para se preparar para as próximas eleições. Roseana trará uma energia pulsante para o novo MDB e isso vai se refletir de uma forma muito forte para as próximas eleições. Fico muito feliz em fazer parte desses possíveis próximos candidatos do partido. Roseana tem estatura política para ser candidata a senadora ou governadora, se assim quiser. Roseana trará esse vigor máximo ao partido. O ex-senador João Alberto e o meu pai [ex-senador Edison Lobão] já contribuíram muito e agora decidiram, merecidamente, descansar. E eu estou muito feliz e entusiasmado com esse novo momento”, pontuou.

O deputado estadual Arnaldo Melo, ex-presidente da Assembleia Legislativa e ex-governador, destacou à atuação de Roseana no MDB.

“Sempre tive a honra de ser seu companheiro no partido e no grupo político. Hoje estou aqui atendendo a seu convite para que nós possamos revigorar, reestruturar esse MDB que é um grande partido nacional. Esse partido escreveu, sem dúvida, o maior capítulo contemporâneo da história política desse país. E teremos, mais uma vez, a sabedoria do ex-senador José Sarney, ao lado de João Alberto e de Roseana, para saber que posição o partido vai adotar na eleição do próximo ano”, completou.

terça-feira, 15 de junho de 2021

Bolsonaro ignora intimação por aglomeração em evento no MA


O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), ainda não respondeu a intimação feita pela Superintendência de Vigilância Sanitária do Maranhão (Suvisa), quase um mês após ter sido multado por provocar aglomerações e não usar máscara de proteção em meio à pandemia de Covid, durante um evento no estado.

O auto de infração sanitária foi aplicado no dia 21 de maio, após a passagem do presidente um evento em Açailândia, cidade a 562 km de São Luís. No local, Bolsonaro cumprimentou apoiadores e a passagem dele provocou inúmeras aglomerações.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) afirmou que devido a falta de resposta da intimação, um defensor dativa será nomeado para apresentar a defesa sobre o caso, que será julgado pela Vigilância Sanitária do Maranhão.

De acordo com a secretaria, o presidente pode ser penalizado e multado em valores que variam de R$ 2 mil, para infrações leves, até R$ 1,5 milhão, para infrações graves (leia abaixo o valor completo das infrações), segundo a Lei Federal nº 6.437/77.

Infrações leves: de R$ 2 mil a R$ 75 mil;
Infrações graves: de R$ 75 mil a R$ 200 mil;
Infrações gravíssimas: de R$ 200 mil a R$ 1,5 milhão.

Procurada pela reportagem, a assessoria de comunicação do Palácio do Planalto ainda não havia se manifestado até a publicação desta reportagem.

A multa, aplicada pela Suvisa, afirma afirma que Bolsonaro descumpriu “obrigação de uso de máscara como medida farmacológica destinada a contribuir para a contenção e prevenção da Covid-19 em locais de uso coletivo, ainda que privados", além de "promover em evento da Presidência da República, aglomerações sem controle sanitário com mais de 100 pessoas", diz o documento.

Em todo o Maranhão, desde maio de 2020, é obrigatório o uso de máscara em locais públicos ou privados que sejam de uso coletivo. De acordo com o Decreto Estadual Nº 35.7469, o uso das máscaras de proteção - descartáveis, caseiras ou reutilizáveis - funcionam como medida não farmacológica destinada a contribuir para a contenção e prevenção da Covid-19.

Além de locais públicos e privados de uso coletivo, o uso de máscara em ambiente domiciliar, poderá ocorrer conforme recomendação médica.,


Multado em SP

O presidente Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), três ministros e outros cinco deputados foram multados no sábado (12), por equipes de saúde e segurança pública de São Paulo por não usarem máscara durante um passeio com motociclistas realizado na capital paulista.

Cada um deles foi multado em R$ 552,71 por desrespeito a um decreto estadual que obriga o uso da máscara para prevenir a propagação do coronavírus. O uso de máscaras é obrigatório no estado de São Paulo desde maio de 2020, conforme um decreto estadual e uma resolução da secretaria da Saúde.

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Covid-19: Dino fica sem saída e deve adotar restrições mais duras no MA


O governador Flávio Dino (PCdoB) já decidiu que precisará adotar medidas mais restritivas contra a CoVID-19 em todo o Maranhão, mas, sobretudo, na região da Grande São Luís.

Para buscar o aval dos outros chefes de poder,. ele vai se reunir nesta quarta-feira, 27, com os presidente do Tribunal de Justiça e da Assembleia Legislativa, além de representantes do Ministério Público e da Defensoria Pública.

Na tarde de ontem, os secretários de estado e municipal da Saúde, Carlos Lula e Joel Nunes, já definiram as questões técnicas de adoção das medidas, que podem significar, inclusive, fechamento de várias atividades não-essenciais.

Duas questões preocupam o governador:

1 – o aumento nos casos de CoVID-19;

2 – a ameaça da cepa indiana – a mais perigosa – se espalhar no Maranhão.

Dentre as medidas, os chefes de poder e dos órgãos de controle vão traçar estratégias para vacinação em massa, fechamento de atividades não-essenciais e auxílio às populações mais vulneráveis.

Flávio Dino deve anunciar as novas medidas logo após a reunião com os chefes de poder.

Com informações do Blog Marco D`eça

segunda-feira, 19 de abril de 2021

Oposição pode reunir até 7 partidos contra grupo dinista em 2022

Os deputados Adriano Sarney, Dr. Yglésio, Wellington do Curso e César Pires iniciaram diálogo com grupos não-alinhado ao dinismo ou pelo menos mais independente.

Enquanto o grupo do governador Flávio Dino (PCdoB) ainda bate cabeça para definir um candidato ao Governo do Estado, a oposição ao governo comunista vem aos poucos se alinhando em torno de um projeto comum: chegar, de forma decisiva, ao segundo turno em 2022.

Com este foco, já há lideranças de pelo menos sete partidos, como MDB, PV, PTB, PL e PSD, além de partidos de média estrutura, como PSC e Podemos.

Para efeito de comparação, se houver composição em torno de um único candidato, o grupo já reúne mais partidos que o senador Weverton Rocha (PDT), pré-candidato mais bem viabilizado no grupo dinista.

As conversas já envolve ao menos quatro pré-candidatos a governador: a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), o senador Roberto Rocha (sem partido), deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) e o prefeito Lahésio Bonfim (sem partido).

Além deles, a oposição pode reunir em torno de um candidato lideranças do porte da ex-governadora Roseana Sarney (MDB), deputados federais como Edilázio Júnior (PSD), Aluísio Mendes (PSC), Hildo Rocha (MDB) e prefeitos com repercussão estadual, do porte de Maura Jorge.

Na Assembleia, um bom grupo de parlamentares – com nomes do peso de Adriano Sarney (PV) César Pires (PV), Wellington do Curso (PSDB) e Dr. Yglesio (PROS) – sonha com a consistência de um grupo não-alinhado ao dinismo; ou pelo menos mais independente.

Para forçar um segundo turno, a reunião de sarneysistas e bolsonaristas em torno de um projeto único tem um objetivo claro: aproveitar-se do racha – ou da falta de consistência do candidato dinista.

Nesta hipótese, poderão disputar efetivamente contra o legado do atual mandatário.

Ou influenciar de forma decisiva a disputa entre dois oriundos do dinismo.

sábado, 17 de abril de 2021

Dino descartou pesquisa como ‘critério de escolha’ de candidato em 2022


Não procede a informação disparada por aliados do senador Weverton Rocha (PDT) de que o governador Flávio Dino (PCdoB) teria decidido, na reunião com o pedetista e Brandão, no Palácio dos Leões, que pesquisas seriam realizadas para a definição do candidato do grupo em 2022.

Na verdade o comunista mostrou insatisfação com a antecipação do debate eleitoral, e reafirmou que ele conduzirá o processo.

E sobre a escolha do candidato, o governador usou o exemplo do próprio Rocha – além da também senadora Eliziane Gama (Cidadania) – para expor seu pensamento.

Segundo Dino, se fosse depender de pesquisa um ano antes da eleição, nenhum dos dois teria sido sequer candidato, uma vez que pontuavam bem baixo meses antes do pleito – situação parecida, ainda, com a do ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que tinha menos de 5% quando foi escolhido candidato do grupo em São Luís em 2012.

Ou seja: pelo visto, Flávio Dino há decidiu mesmo seu candidato no ano que vem. E, a jugar pelos recentes sinais, não será Weverton.

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Cachê de Aline Barros poderia dar dignidade a muitos artistas maranhenses


Nada contra o Governo do Estado ou outra instituição, pública ou privada, contratar artistas de fama de fazer propaganda de seus atos ou de seus produtos, tampouco importa quanto cada personagem cobra para fazer esse tipo de papel, o que não impede gerar uma inquietação interna se o dinheiro, principalmente quando público, está sendo bem investido e realmente a serviço da sociedade.


O Maranhão, assim como o restante do Brasil, atravessa uma das piores crises já assistidas pela sua população, com o surgimento de uma pandemia que está matando impiedosamente milhares de pessoas todos os dias, sendo que aqui são mais de quatro dezenas a cada 24 horas.


O Governo do Estado, segundo suas autoridades, amparado nas recomendações de cientistas e médicos adotou como principal estratégia para enfrentar a coronavírus a restrição, e já houve época até de isolamento quase que total. Esse tipo de medida, por mais que estejam corretas as autoridades, implica num efeito colateral quase tão terrível quanto o vírus: a crise econômica, pois milhares de pessoas hoje se encontram em situação de penúria por, simplesmente, terem encerrado suas atividades, e não encontram outro meio para repor a renda e manter o padrão de vida que vinha adotando anteriormente.


Das categorias prejudicadas, a dos artistas é uma das mais sofridas, e que não se venha levantar o argumento da fama, pois nem todos são, aliás muitos fazem de seus shows e outros tipos de evento algo que possibilite apenas uma renda digna, sem condições sequer de sonhar em formar fortuna. Junto com eles, estão operários - carpinteiros, eletricistas, motoristas, seguranças etc - que são os atores anônimos de um espetáculo, mas sem sua entrada em cena nada acontece.


Por conta das proibições de eventos, e até mesmo de casamentos, aniversários e outros tipos de reuniões, muitos desses profissionais estão parados, desesperados, sem enxergar uma luz no fim do túnel, mas o governo, com razões até justificáveis, diz que não pode fazer nada, pois sem isolamento não há controle da pandemia, e a vida não poderá voltar ao normal em curto espaço de tempo.


Na mesma pregação, há a condenação de tratamento precoce que pudesse evitar superlotação de hospitais, ou seja, só restam como remédios uso da máscara, higiene pessoal, distanciamento (se puder isolamento) e vacina. Para que o povo tome consciência disso, o governo não abriu mão de investimentos em propaganda e aqui no Maranhão uma das peças mais rodadas tem a cantora Aline Barros, um dos nomes mais famosos do segmento gospel.


Não se sabe quanto ela cobrou, mas dizem que não foi barata sua intercessão com o Senhor para nos tirar desse drama. Nada contra, pois cada um vale quanto pesa e ela conhece o seu peso e seu prestígio com as forças do além.


Enquanto Aline Barros fatura uma boa grana, centenas de nossos artistas se submetem a um seletivo para terem direito a jm auxílio de no máximo R$ 1 mil. Segundo cálculos de quem sabe quanto custou a empreitada daria para se pagar R$ 200 mil a cem artistas ou R$ 10 mil duzentos. Se estiver certa s conta, muitos dos nossos artistas estariam hoje com renda mais segura, conquistada com dignidade e talvez pudessem tocar melhor o coração do Senhor.


Dá até para imaginar um coral com toda essa gente, entoando uma bela canção maranhense e encerrando com a frase de recomendações para cada um se proteger. Seria lindo!


Infelizmente, estamos num estado onde todos são iguais, porém alguns mais iguais que outros.