Mostrando postagens com marcador educação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador educação. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 23 de março de 2022

Flávio Dino e Brandão recebem protestos e são vaiados por onde passam


A 10 dias de renunciar ao mandato, o governador Flávio Dino (PSB) tem enfrentado uma dura realidade no fim do seu governo.

Por onde passa, acompanhado do seu vice Carlos Brandão (PSDB), Dino é recebido com vaias a protestos, sobretudo de professores da rede pública estadual, insatisfeitos com o não-reajuste de 34% concedido nacionalmente e ignorado por Dino no Maranhão.

No último final de semana, as vaias ocorreram em Caxias, Aldeias Altas e São João do Sóter.

Na semana passada, os dois já tinham sofrido protestos em Formosa da Serra Negra, situação que levou, inclusive, ao cancelamento de um evento público.

Flávio Dino fracassou em seus oito anos de mandato e a conta começa a chegar agora que ele deixa o cargo.

E o exemplo dos professores é só um dentre tantos de insatisfação com o seu governo.

Imagine se o Simproessema não estive no bolso do governador…

Com informações do Blog do Marco D'eça

sexta-feira, 1 de outubro de 2021

Culpa de Sarney ou Bolsonaro? Maranhão é o estado que mais desperdiça recursos da Educação no Brasil


Segundo relatório do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o Maranhão é o estado com o maior número de obras de creches, escolas e quadras inacabadas em todo o Brasil. Os recursos são sacados por gestores públicos e, simplesmente, não são aplicados por corrupção ou incompetência.

De acordo com o relatório, o Maranhão tem 484 obras inacabadas e é disparado o estado do Brasil que mais desperdiça recursos públicos. Quem mais se aproxima é o Pará com 343. O Brasil tem num total 2.591 obras inacabadas.

O deputado federal Gastão Vieira (PROS) lamentou a situação. “Essa é uma situação vexatória e vergonhosa para o Maranhão. Existem recursos que ainda não foram gastos e estão nas contas”, disse.

O deputado já presidiu o FNDE e tem propriedade para fazer as críticas. Para Gastão, o “título é vergonhoso”.

O governador Flávio Dino (PSB) vai atribuir a culpa a Sarney ou Bolsonaro?

segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Prefeitura de Morros dá início as aulas presenciais da rede municipal de ensino


Após um ano meio de salas de aula vazias em decorrência da pandemia do novo Coronavírus, a rede municipal de ensino do município de Morros, deu início nesta segunda-feira (09), as aulas presenciais do ensino híbrido de forma gradativa. O prefeito Milton Santos (Paraíba), o vice-prefeito, professor Edinaldo e o secretário municipal de Educação, Mário Alberto, estiveram na Escola Tancredo Neves para recepcionar os alunos juntamente com os educadores.

Segundo a gestora da Escola Municipal Tancredo Neves, as aulas presenciais de forma híbrida serão nas segundas, quartas e sextas, com divisão de grupos de alunos. Nas terças e quintas-feiras as aulas serão ministradas de forma remota através do ensino online.

"Estamos seguindo a recomendação da Secretaria Estadual da Educação, obdecendo todos os protocolos e medidas sanitárias. Os horários de aula do Ensino Híbrido serão divididos em duas etapas distintas: uma remota e outra presencial com rotatividade de alunos semanal em dois grupos A e B". Nas terças e quintas será feita uma higienização em toda a escola", explicou a gestora, Lizziane Brandão.

Para o prefeito de Morros, o momento da volta às aulas presenciais, não pode ser confundido com baixar a guarda em relação as medidas de segurança de saúde. "Todos os nossos Educadores e profissionais da Educação já foram imunizados, uns com a primeira a dose e outros já com segunda dose, mas não podemos relaxar, usar máscaras e manter o distanciamento ainda é a melhor forma de não contrair o coronavírus. Esperamos que em breve, todos os nossos alunos sejam imunizados. Que Deus abençoe esta volta as aulas", finalizou o prefeito Milton Santos (Paraíba).

As aulas presenciais do Ensino Híbrido também iniciaram em algumas escolas municipais da sede e da zona rural, a transição do ensino remoto para o presencial está acontecendo de forma gradadiva em todo o município de Morros.

Ascom

segunda-feira, 19 de julho de 2021

Morros realiza Pacto pela Aprendizagem em parceria com o Escola Digna


A Prefeitura de Morros, por meio da Secretaria Municipal de Educação, realizou na última sexta-feira (16), os ciclos formativos II e III do Pacto pela Aprendizagem, uma parceria entre município com governo do estado através do Programa Escola Digna, que tem por objetivo o desenvolvimento de ações voltadas à melhoria dos indicadores educacionais e a concretização de metas do Plano de Educação. A solenidade de abertura aconteceu na Escola Municipal Maria José Medeiros Vieira com a presença do prefeito Milton Santos (Paraíba) secretário municipal de Educação Mário Alberto, educadores e secretários de governo.

Pacto pela Aprendizagem
O Escola Digna, Política educacional do governo do estado chega até Morros para desenvolver em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, diversas ações, entre elas: Melhoria na infraestrutura de escolas, bibliotecas etc. Além disso, oferta diretamente aos professores das rede municipal, formações continuadas com base em assuntos voltados para o momento pandêmico, mas também voltados para estudo e compreensão do Documento Curricular do Território Maranhense/ DCTMA.

"Os dois ciclos de formação que tivemos hoje no município, voltado exclusivamente para Educação Infantil, permitiu que os docentes refletissem sobre as peculiaridades da criança maranhense e de como os professores devem planejar atividades que propiciem aprendizagens significativas às nossas crianças, o resultado dessa formação educacional é a melhoria nos índices educacionais", declarou o articulador pedagógico do município, professor Ari Ferreira.

Para o prefeito de Morros, a Educação é o alicerce da sociedade, por isso é tão importante oferecer uma aprendizagem de qualidade que começa na educação infantil. "A parceria com o Escola Digna irá alavancar a educação no nosso município. Investir na qualidade nos primeiros anos escolares é cuidar da base e do futuro das nossas crianças", afirmou Milton Santos, gestor do município.

Participaram da solenidade de abertura, o vice-prefeito Ednaldo Pires, a Coordenadora Regional Luciléa Coelho, palestrante Lucélia Santos, articuladora Municipal do Programa, Natália Santos, William Sousa, chefe de gabinete, além dos professores da Educação Infantil da rede municipal de ensino.

Ascom

quarta-feira, 21 de abril de 2021

Conheça Vinícius Macedo, primeiro lugar do MA no Enem 2020


O estudante de 18 anos, Vinícius Barros Macedo, em entrevista ao radialista Jorge Aragão, no programa Ponto Final, na rádio Mirante AM, falou sobre a emoção de ter passado em primeiro lugar no curso de direito da Universidade Federal do Maranhão e de ter tirado a maior nota do Enem em todo o Maranhão, obtendo uma média de 995.4.

Vinícius afirma que fez o Enem em 2019, mas apenas como treineiro, já que ainda estava no segundo ano. Ele chegou a passar no vestibular da UEMA também para Direito, mas o sonho era mesmo ingressar na Universidade Federal do Maranhão.

“A UFMA sempre foi o meu sonho, então passar para a UFMA tem um emoção diferente, porque é a federal, é o Enem, é o Sisu, é uma estrutura muito maior, o esquema para a matrícula é muito maior. Tem uma pressão diferente. Mas não vou mentir que por ter passado na UEMA antes, eu já tinha um sobreaviso, um descanso”, disse Vinícius.

Sobre a nota, o estudante disse que foi uma surpresa, pois as notas dos cursos de medicina costumam ser as mais altas no Sisu.

“Não esperava, até porque o meu curso não é o mais concorrido. Medicina é muito mais concorrido. Foi uma surpresa, sinceramente. Geralmente os primeiros lugares de medicina alcançam pontuações altíssimas, como alcançaram esse ano também. Então, não era esperado de jeito nenhum”, acrescentou.

Vinícius também analisou o cenário da educação no período de pandemia, ele revela que apesar das medidas restritivas e as aulas em sistema remoto, foi um momento de mais estudo e novos aprendizados, como no uso do computador.

“Há males que vem para o bem. Apesar dos pesares, apesar da pandemia, da restrição de aula, mais tempo em casa, significou no meu caso, mais tempo de estudo, mais tempo de foco, mais tempo para questões, porque o deslocamento para o colégio já é um tempo perdido, então para mim foi um tempo ganho, o tempo de ficar em casa. No final, a pandemia, apesar dos pesares para mim, significou uma melhora, até porque eu aprendi a mexer com a questão do computador que eu não era tão ligado, aprendi a estudar pela internet, por PDF, por site de questão, que eu não era adepto. Foi razoavelmente bom até certo ponto, porque a ausência de aula presencial, uma quebra no terceiro ano, de início eu senti muito. De início era um caos, ninguém sabia como era, ninguém tinha paciência de ficar três, quatro horas sentado, vidrado, anotando. Então é uma aula em cima da outra”, avaliou Vinícius.

O jovem estudante também destacou a necessidade de investir na educação do Maranhão, para que os estudantes maranhenses possam brigar em pé de igualdade com os candidatos de outros estados.

“Agora é necessário investir aqui, na educação daqui, para que a gente suba de nível e que o estudante maranhense deixe de brigar somente pela UFMA, por exemplo, e passe a brigar também em outras universidades”, destacou Vinícius. Clique aqui e ouça a entrevista completa