Mostrando postagens com marcador Carlos Brandão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Carlos Brandão. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 29 de abril de 2022

Brandão vai à Brasília para evento político, mas falta a debate de gestão com prefeitos


O governador Carlos Brandão (PSB) esperou a Marcha dos Prefeitos, evento organizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), terminar para poder ir à Brasília pela primeira vez como Governador do Estado.

É um fato inusitado, pois o chefe do executivo estadual não deu as caras no maior evento de gestores municipais do Brasil, onde foram discutidas políticas públicas voltadas para os municípios, palestras e debates com temas de grande relevância como reforma tributária, piso nacional do magistério, desafios do saneamento básico, entre outros.

O motivo poderia ser a falta de tempo, com a desculpa de cumprimento de agendas no Maranhão. Mas para um evento político-partidário, o governador-tampão tem tempo. Ele preferiu apenas lutar por uma foto com o ex-presidente Lula.

Tudo isso mostra que o governador só pensa em eleição. Se estivesse realmente preocupado com o Maranhão iria discutir políticas públicas com os prefeitos. Inclusive, muitos deles que estiveram no evento são seus aliados.

Com informações do Blog do Clodoaldo Correa

sexta-feira, 22 de abril de 2022

Flávio Dino foge de Othelino Neto


Na noite da última quarta-feira (20/04), o presidente da Alema, Othelino Neto, realizou um concorrido evento de lançamento da sua pré-candidatura à reeleição como deputado estadual. No entanto, uma ausência chamou mais a atenção que as presenças que ali se manifestaram.

O ex-governador Flávio Dino (PSB), que está com bastante tempo livre, agora que os despachos do Palácio dos Leões são conduzidos pelo governador-tampão Carlos Brandão, não fez a menor questão de se fazer presente e aparecer ao lado daquele que foi tomado a peso de ouro das fileiras do senador Weverton (PDT), pré-candidato ao governo que lidera as pesquisas.

Com o apoio de Othelino Neto garantido através da primeira-suplência à Ana Paula Lobato (PSB), sua esposa, na chapa ao Senado encabeçada por Dino, que sonha dia e noite não com a Câmara Alta, mas sim com um ministério no eventual governo Lula e em uma indicação ao STF, parece que o ex-governador não quer ser visto ao lado de quem está com fama de “traíra” pelos quatro cantos do Maranhão.

Até o presente momento, não houve nenhuma aparição pública de Othelino Neto e Flávio Dino, desde o acordo selado para que ele, que era um dos “cabeças” da campanha pedetista aos Leões, pulasse de volta para o seio palaciano.

Com informações do Blog Verdade 98

segunda-feira, 18 de abril de 2022

Fracasso de Flávio Dino atinge Brandão e irrita familiares do governador-tampão


O fim da gestão de Flávio Dino (PSB) no Maranhão expôs em luz neon a farsa que foi o governo comunista.

Mas esta farsa – que vem ganhando cores cada vez mais fortes nas últimas semanas – atinge também o sucessor de Dino, o governador-tampão Carlos Brandão, que tenta viabilizar sua reeleição em meio à greve de servidores públicos, aumento da miséria em todos os níveis e agora um calote de R$ 280 milhões deixado pelo comunista.

Mais próximo do antigo Grupo Sarney que do próprio Flávio Dino, Brandão usa a mídia poderosa do grupo para se descolar da imagem ruim deixada por Dino, mas enfrenta dificuldades pelo envelhecimento precoce do próprio governo, formado por ex-políticos que já estavam com as chuteiras penduradas.

O grande legado da gestão de Flávio Dino é o aumento da miséria e o fracasso no combate à fome.

E este legado atinge Brandão em cheio, deixando o vice-governador estagnado nas pesquisas e sem poder atender a aliados sedentos de espaços de poder e dinheiro.

A divisão da comunicação em dois grupos distintos – dinistas e sarneysistas – um comandado por Ricardo Capelli e outro por Sérgio Macedo, tem tornado ainda mais difícil a vida do governador-tampão.

Seguindo as ordens de Flávio Dino, Capelli insiste em vincular o atual governo com o antecessor, tentando mostrar que Brandão é a continuidade de Dino; isso irrita a família do tampão, que usa Macedo para tentar vender a imagem de um novo governo, todo novo, embora com velhas práticas.

Quinze dias depois de assumir o mandato, Brandão ainda não se decidiu se é governador ou candidato, confundindo as agendas e a própria população, boa parte sem saber ainda quem é que continua mandando.

E ele só tem mais 75 dias para dar sua imagem ao Maranhão…

Por Março Aurélio D'eça

quarta-feira, 30 de março de 2022

Acordo do PP para apoiar Brandão é entregar direção do Porto para Ciro Nogueira


O presidente nacional do PP, Ciro Nogueira tem um acordo firmado com o vice-governador Carlos Brandão para que a direção do Porto do Itaqui seja de um indicado dele.

Por esse motivo, Brandão tem tanta segurança de que o partido está fechado com o seu projeto. Inclusive, já foram filiados deputados e lideranças na legenda. Ele tem certeza que não corre o risco de perder o apoio do PP por esse acordo, que deve ser cumprido assim Brandão assumir o governo.

Dentro do acordo com o PP estava a direção do Detran ficar com o indicado do deputado André Fufuca, que já foi cumprido. E a direção do porto ficar com o presidente nacional do PP que, por acaso, é chefe da Casa Civil da Presidência, homem número 1 do Governo Bolsonaro.

O presidente finalmente terá comando desse órgão, como ele queria ter desde o início do governo quando começou o debate sobre federalizar o Porto.

quarta-feira, 23 de março de 2022

Brandão promete a mesma pasta a vários e gera crise entre aliados


A tentativa de consolidar sua base eleitoral tem levado o vice-governador Carlos Brandão (ainda no PSDB) a gerar crises entre aliados por causa de espaços no futuro governo, que começa dia 2 de abril.

Já manifestaram insatisfação com as múltiplas negociações de Brandão o deputado federal Pedro Lucas Fernandes (União Brasil) e os estaduais Fábio Macedo (PROS) e Duarte Júnior (PSB).

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, o problema ocorre por que Brandão – para criar artificialmente uma base de apoio – tem loteado o governo prometendo a mesma pasta a dois ou até três pretensos apoiadores, o que gera o desgaste.

No caso de Duarte Júnior – que, segundo a imprensa ameaçou até deixar o PSB – Brandão teria oferecido o Viva Procon, gerenciado pela sua mulher, em troca do apoio do MDB.

A insatisfação de Macedo, ainda segundo apurou este blog, se dá pela decisão de Brandão de entregar o controle, do Detran ao deputado federal André Fufuca (PP); o deputado estadual tinha como certo que o órgão seria presidido pelo seu irmão, ex-prefeito de Dom Pedro Hernando Macedo.

Também esperava espaço de poder consolidado no governo Brandão o presidente do Cidadania, pastor Eliel Gama, que é irmão da senadora Eliziane Gama (Cidadania); a ele, também teria sido oferecido o mesmo Detran “dado” a Macedo e a Fufuca.

O problema para Eliel é que o Cidadania está e em federação com o PSDB, que já se posicionou pelo apoio a Weverton Rocha no Maranhão.

Para Pedro Lucas, que anunciou apoio ao vice-governador há duas semanas, a condição para garantia de espaços de poder é a entrega do União Brasil, hoje apoiando o senador Weverton Rocha (PDT); para conseguir, Fernandes precisa vencer a queda de braço com o colega deputado Juscelino Filho.

A guerra de bastidores no governo Brandão tende a se intensificar depois do dia 2 de abril, quando a gestão começa de fato e o loteamento dos espaços tende a ser intensificado.

O problema é que, depois disso, nenhum dos aliados poderá mais mudar de partido, caso seja preterido nas articulações.

Com informações do Blog do Marco D'eça

Flávio Dino e Brandão recebem protestos e são vaiados por onde passam


A 10 dias de renunciar ao mandato, o governador Flávio Dino (PSB) tem enfrentado uma dura realidade no fim do seu governo.

Por onde passa, acompanhado do seu vice Carlos Brandão (PSDB), Dino é recebido com vaias a protestos, sobretudo de professores da rede pública estadual, insatisfeitos com o não-reajuste de 34% concedido nacionalmente e ignorado por Dino no Maranhão.

No último final de semana, as vaias ocorreram em Caxias, Aldeias Altas e São João do Sóter.

Na semana passada, os dois já tinham sofrido protestos em Formosa da Serra Negra, situação que levou, inclusive, ao cancelamento de um evento público.

Flávio Dino fracassou em seus oito anos de mandato e a conta começa a chegar agora que ele deixa o cargo.

E o exemplo dos professores é só um dentre tantos de insatisfação com o seu governo.

Imagine se o Simproessema não estive no bolso do governador…

Com informações do Blog do Marco D'eça

quarta-feira, 16 de março de 2022

Justiça impugna pesquisa que apontava liderança de Brandão


A juíza Camilla Rose Ewerton Ferro Ramos, integrante titular do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA), impugnou pesquisa de intenção de voto, realizada pela empresa J Pesquisa, do grupo do Jornal Pequeno, cujos números, divulgados no último fim de semana, apontavam liderança do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) na disputa pelo comando do Palácio dos Leões.

A sentença atendeu representação protocolado pelo diretório estadual do Partido Democrático Trabalhista, que apontou uma série de irregularidades, tais como: incompatibilidade das informações prestadas a título de quantidade de pessoas entrevistadas expostas no detalhamento da área (municípios e regiões) em que realizada a pesquisa – tamanho da amostra -, com o que efetivamente consta no Plano Amostral, em ofensa direta ao inciso IV do art. 2º da Resolução TSE nº 23.600/2019; comprometimento do resultado da pesquisa dado o desequilíbrio na quantidade de pessoas ouvidas por região; insuficiência das informações constantes acerca do sistema interno de controle e verificação, conferencia e fiscalização da coleta de dados.

“Defiro a liminar pleiteada para determinar à empresa M BOGEA/GRUPO JP que se abstenha de divulgar o resultado da pesquisa ora impugnada até que adeque as informações conflitantes existentes no detalhamento da pesquisa, especificamente quanto ao número de entrevistas, eleitorado da amostra e margem de erro, nos termos do parágrafo 1° do artigo 16 da Resolução TSE nº 23.607/2019, sob pena de multa de R$ 53.205,00 (cinquenta e três mil, duzentos e cinco reais), conforme disciplina do art. 17, da Resolução TSE n.º 23.600/19”, determinou a magistrada.

sábado, 26 de fevereiro de 2022

Aliados de Brandão querem Edivaldo na vice


Os articuladores da campanha do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) já começam a trabalhar nos bastidores com a ideia de ter o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PSD) como companheiro de chapa.

Para isso, usam a relação do ex-prefeito com o governador Flávio Dino (PSB).

Dino aposta em uma chapa com Brandão, Edivaldo e ele próprio, o que, na avaliação dos coordenadores de campanha – como os secretários Ricardo Capelli e Márcio Jerry – garantiria não apenas a consolidação do vice como líder nas pesquisas como, até mesmo, a possibilidade de uma vitória em segundo turno.

Historicamente, Edivaldo é visto como um político extremamente dependente de Flávio Dino; tanto que, logo após ser anunciado candidato, foi ao Palácio dos Leões para dizer que apoiará o governador em sua campanha pelo Senado.

Desde então, recolheu sua campanha, limitada hoje a reuniões com os deputados Edilázio Júnior (PSD) e César Pires (PV).

E são justamente os dois parlamentares o grande empecilho para uma composição entre Edivaldo e Brandão, a menos que o ex-prefeito busque novo rumo partidário.

Com informações do Blog Março D'eça

terça-feira, 22 de fevereiro de 2022

Escutec: Weverton segue liderando corrida eleitoral no Maranhão


O Instituto Escutec trouxe a primeira pesquisade intenção de votos para o governo do Maranhão, Senado e Presidência da República. Foram 2 mil eleitores ouvidos nos dias 17 a 22 de fevereiro. O registro da pesquisa está com o número MA 03951/2022. 0 intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

No levantamento foram ouvidos 2 mil eleitores em todas as regiões do Maranhão. E no cenário estimulado, o senador Weverton Rocha aparece com 22%. Ele é seguido por Carlos Brandão com 19%.

Em terceiro lugar aparece o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PSD), com 12%. Na sequência estão Roberto Rocha (sem partido) com 11%, Lahesio Bonfim (PTB) 11%, Josimar de Maranhãozinho (PL) com 5%, Simplício Araújo (SD) com 2% e Ernilton Rodrigues (PSOL) não pontuou.

Com informações do Blog do Kiel Martins

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2022

Os obstáculos eleitorais de Carlos Brandão


A pesquisa Exata divulgada nesta terça-feira, 15, pelo jornal O Imparcial – a primeira de 2022 – desanimou os aliados do vice-governador Carlos Brandão (PSDB), a ponto de surgir uma pesquisa DataIlha, ligada ao Palácio dos Leões – e já barrada pela Justiça Eleitoral – em que fazem malabarismos de interpretação para colocá-lo em posição de destaque.

O Instituto DataIlha é vinculado diretamente ao governo Flávio Dino.

A base do governo Flávio Dino (PSB) aliada ao vice tucano esperava, já agora no início do ano, que ele aparecesse ao menos mais próximo do senador Weverton Rocha (PDT), o que não aconteceu na pesquisa Exata/O Imparcial.

Além de ver Weverton isolado na liderança, Brandão ainda tem que conviver com a ameaça do senador Roberto Rocha (PSDB) e do ex-prefeito Edivaldo Júnior (PSD) por uma vaga no segundo turno.

Prestes a assumir o governo, o vice governador tem alguns obstáculos a transpor.

Ele precisa convencer a opinião pública mais esclarecida de que é ele, é não Weverton, o candidato de Flávio Dino; tbm precisa convencer o eleitorado de Lula – quase hegemônico no Maranhão – que tem a simpatia do ex-presidente.

Outro obstáculo é o desânimo de sua base aliada, que percebe uma dependência muito forte do vice em relação a Flávio Dino; Brandão é visto como uma espécie de poste do governador.

É claro que o vice-governador tem condições estruturais para garantir vaga no segundo turno, até mesmo em primeiro lugar.

Mas vai ter que convencer a base e a opinião pública de que tem, de fato, viabilidade eleitoral.


Com informações do Blog do Marco D'eça

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2022

Exata: Weverton 24%, Brandão 17%, Roberto Rocha 13%, Edivaldo 10%


O Imparcial – A primeira pesquisa O Imparcial para para o governo do Maranhão, aponta o senador Weverton, do PDT, como líder isolado das intenções de voto na eleição de 2022, segundo pesquisa realizada entre 09 e 13 de fevereiro pelo instituto Exata. Em um cenário com todos os nomes que lançaram pré-candidatura a governador, Weverton tem 24% das intenções de votos, o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) tem 17%, pouco mais que o senador Roberto Rocha (sem partido), que tem 13%. O ex-prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior (PSD) e o prefeito de São Pedro dos Crentes Lahésio Bonfim (PTB) aparecem em quarto lugar, tecnicamente empatados com respectivamente 10% e 9%. O deputado federal Josimar do Maranhãozinho (PL) tem 6%; o deputado federal Simplício Araújo (Solidariedade) tem 1% e Enilton Rodrigues (PSOL) tem 0%. Outros 8% disseram que pretendem votar em branco ou nulo e 12% não sabem ou não responderam.

Em um segundo cenário, em que apenas três nomes estão na disputa, Weverton se distancia ainda mais e aparece com 35% das preferências de votos; Carlos Brandão tem 24%; e Edivaldo Holanda Júnior, 15%. Não sabem ou não responderam 14% e 12% disseram que anulariam o voto ou votariam em branco.

O instituto Exata também simulou uma eleição entre Weverton, Brandão e Lahésio. Neste cenário, Weverton teria 39%; Brandão, 25%; e Lahésio teria 10%. Os que votariam branco ou nulo seriam 12% e 14% não sabem ou não responderam.

Se no lugar de Lahésio estivesse o senador Roberto Rocha o cenário teria pouca alteração: Weverton teria 34% das intenções de voto; Carlos Brandão teria 24%; e Roberto Rocha, 14%. O percentual de nulos, brancos ou indecisos permaneceria o mesmo dos cenários com Lahésio ou com Edivaldo como terceiro nome.

Em um eventual embate de segundo turno entre Weverton Rocha e Carlos Brandão, o senador Weverton venceria com folga com 43% dos votos, enquanto o vice-governador Brandão teria 28%.

A pesquisa Exata foi realizada por encomenda do jornal O Imparcial, que passará a acompanhar o cenário das eleições para presidente e para governador e senador do Maranhão. Nesta pesquisa foram ouvidas 1.413 pessoas em todo o estado, com uma margem de erro de 3,32 para mais ou para menos e confiabilidade de 95%, e registro no TSE 02686/22.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2022

Flávio Dino não cumpre promessa de transição e mantém os seus no governo


O governador Flávio Dino não está cumprindo a promessa que fez para Carlos Brandão, em coletiva na Assembleia Legislativa, durante a abertura dos trabalhos legislativos.

Ele prometeu começar a transição de governo para o seu vice-governador Carlos Brandão nos próximos dois meses. Mas, na verdade, apenas indicou pessoas que são próximas dele em todas as secretarias que tiveram mudanças.

O novo secretário de Segurança Pública do Estado, o delegado Leonardo Diniz, é mais próximo do ex-secretário.

A nova secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Larissa Abdala, é do PDT, eleitora do senador Weverton, e amiga pessoal do governador.

O novo auxiliar da Secretaria de Estado da Indústria e Comércio, Sérgio Sombra, também é mais próximo de Flávio e Simplício Araújo do que de Brandão.

O chefe do executivo estadual também nomeou 300 integrantes do cadastro de reserva relativo ao concurso da Polícia Militar e mais 36 novos servidores aprovados em concurso para a Aged – Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão, deixando a “bomba” para o próximo governador, Carlos Brandão.

Até o momento, todos os movimentos de Dino foram em favor de si próprio e em nada favorece o seu sucessor.

Brandão vai precisar de habilidade política na Assembleia


O vice-governador Carlos Brandão (PSB) precisará de habilidade política e “jogo de cintura” para conseguir aprovar matérias de seu interesse na Assembleia Legislativa a partir do mês de abril, quando assume o cargo e governador em definitivo.

O PDT, partido do senador Weverton Rocha conseguiu articular junto com o PL, de Josimar de Maranhãozinho, o maior bloco parlamentar da Casa e ocupar o comando de algumas das principais comissões técnicas, a exemplo da CCJ.

Em entrevista coletiva na manhã de ontem, o presidente do Legislativo, deputado Othelino Neto (PDT) foi sutil ao afirmar que a tendência é de haver um “tensionamento” na Casa, durante a gestão Carlos Brandão.

O presidente eleito da CCJ, Márcio Honaiser (PDT), já havia sugerido que apenas num primeiro momento não deve ocorrer um embate mais ríspido entre o Palácio dos Leões e a oposição. Nas entrelinhas, contudo, não descartou uma eventual crise política.

O grupo do governador Flávio Dino (PSB) rachou e vai dividido para a eleição do mês de outubro deste ano. Uma ala, orientada pelo próprio Dino, apoia a pré-candidatura de Carlos Brandão.

Outra ala defende a pré-candidatura de Weverton Rocha. Aí estão inseridos Othelino Neto e a senadora Eliziane Gama (Cidadania), por exemplo.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2022

¨O Palácio dos Leões se partiu em dois e agora vejo uma eleição mais favorável para a gente”, diz Josimar de Maranhãozinho


O deputado federal Josimar de Maranhãozinho, presidente estadual do PL, disse nesta terça-feira (1º), em conversa com o blogueiro Marcelo Minard que já esperava a declaração de apoio do governador Flávio Dino ao vice-governador Carlos Brandão e que isso lhe proporciona felicidades.

“Já esperava por isso, fiquei muito feliz, o Palácio partiu em dois, agora eu vejo uma eleição mais favorável para a gente que estamos caminhando na oposição ao Palácio dos Leões e tenho certeza que nosso projeto está se concretizando a cada dia e nossa pré-candidatura é viável e vamos chegar lá”, disse.

Ainda durante a rápida conversa, Josimar disse que está montando uma chapa de deputado federal para as eleições deste ano: “Nós nunca paramos, hoje já estamos com nossa chapa de federal os 19 todos filiados e estamos avançando na chapa de deputados estaduais”, completou.

Assista o vídeo:

Dilma descarta ser candidata na chapa de Flávio Dino


A ex-presidente Dilma Rousseff (PT), confirmou, durante conversa com a jornalista Malu Gaspar, do jornal O Globo, que não disputará nenhum cargo político na eleição deste ano.

A informação acontece dias após aliados de Flávio Dino (PSB), plantar informação na imprensa, de que Dilma poderia ser a primeira suplente de Dino na eleição por uma vaga no Senado.

A jogada era simples, Dino garantia a volta de Dilma ao cenário político, em troca, pediria a aliança do PT na empreitada de Carlos Brandão (PSDB).

Aliado histórico de Weverton e entendendo o grupo de esquerda no Maranhão, Lula teria aconselhado Dilma a desfazer qualquer faísca.

O próprio ex-presidente já deixou claro, que no Maranhão, apoiará Weverton para o Governo e Dino para o senador.

sábado, 29 de janeiro de 2022

Fufuca nega apoio a Brandão


O deputado federal André Fufuca desmontou nesta sexta-feira, 28, com um sonoro “não!”, as especulações sobre possível adesão ao vice-governador Carlos Brandão (PSDB).

Aliados de Brandão na imprensa vêm dando como certa a cooptação não apenas de Fufuca, mas dos deputados Cleber Verde (PRB) e Pedro Lucas Fernandes (PTB).

A partir destas especulações, o blog Marco Aurélio D’Eça perguntou ao deputado do PP: “fechou com Brandão, parlamentar?”.

– Não! Foi a resposta, enfática.

Às vésperas da reunião do governador Flávio Dino (PSB) com os aliados, Carlos Brandão ainda não conseguiu nenhum.apoio que justificasse a imposição do seu nome à base.

Por isso ele vem tentando cooptar lideranças que estão com o senador Weverton Rocha (PDT).

Segundo os aliados do vice tucano, as investidas vão se intensificar neste sábado.

Com informações do Blog Marco D'eça

sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Lahesio assume o comando do PTC/Agir36 no Maranhão


O prefeito de São Pedro dos Crentes e pré-candidato ao governo do estado, Lahesio Bonfim, deixou o PTB para assumir a presidência do partido Agir36 no Maranhão. Antigo PTC, a sigla fazia parte da base do governador Flávio Dino (PSB).

Nessa quarta-feira, 19, Lahesio se reuniu com o vice-presidente nacional do Agir36, Fábio Bernadino, e foi oficializada a mudança.

A saída de Lahesio do Partido Trabalhista Brasileiro acontece dias após a troca de comando da sigla no estado. A deputada estadual Mical Damasceno foi destituída da presidência e, em seu lugar, assumiu o deputado federal Josivaldo JP, que antes estava no Podemos.

Com o novo comando do Agir36, a pré-candidatura de Carlos Brandão (PSDB) a “escolha pessoal” de Dino ao Palácio dos Leões, sofre mais um abalo, um dia após o ex-presidente Lula (PT) afirmar que não dividirá o palanque com um candidato peessedebista nas eleições de outubro.

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Braide é assediado por aliados de Brandão


O ex-governador José Reinaldo Tavares é o ex-ptefeito de Ribamar, Luiz Fernando Silva, são os dois principais agentes do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) em uma missão de guerra: cooptar para sua campanha o prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos).

Tavares e Silva buscam, principalmente, o pai do prefeito, ex-deputado Carlos Braide, que já estaria com Brandão.

O irmão do prefeito e homem forte da prefeitura, Fernando Braide, também é outro alvo da dupla, sobretudo pelo fato de que irá disputar vaga na Assembleia Legislativa.

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, nas últimas semanas de 2021 Zé Reinaldo e Luiz Fernando tiveram ao menos dois encontros com Braide, o pai. Na época, especulava-se que o prefeito iria declarar apoio ao senador Weverton Rocha (PDT).

Tanto Tavares quanto Luiz Fernando contabilizam nas próprias contas o fato de Braide não ter oficializado este suposto apoio.

Para convencer o prefeito a, no mínimo, um papel de neutralidade nas eleições de 2022, Brandão oferece espaços no governo e uma série de obras e serviços na capital maranhense.

Em suas conversas, Braide reconhece o apoio recebido nas eleições de 2020, mas não cita nomes.

À época, o apoio de Weverton e seu grupo foi decisivo para a vitória do prefeito em segundo turno.

Com informações do Blog do Marco D'eça

segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Carlos Brandão reaparece após uma semana de sofrimento das cidades alagadas


Após uma semana de sofrimento das famílias que sofreram com as fortes chuvas e alagamentos, um verdadeiro set de filmagem, com direito a equipe de tv, helicóptero ao fundo do e figurantes, foi montado para receber o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), alheio a realidade maranhense há pelo menos uma semana.

Com todas as medidas de apoio às famílias desabrigadas já tomada pelo Governo do Estado e pelas prefeituras, o caríssimo aparato montado para receber Carlos Brandão servirá apenas para registros fotográficos e gravação de cenas que devem ser usadas na campanha eleitoral nos próximos meses.

Resta saber o que a população de Mirador e Colinas, cidade natal do vice-governador, estão achando de toda essa encenação, enquanto milhares de maranhenses sofrem desabrigados.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Eliziane Gama pode assumir o comando do PSDB com a saída de Brandão


A senadora Eliziane Gama (Cidadania) é o principal nome na lista do PSDB nacional para assumir o comando do partido no estado, caso o vice-governador Carlos Brandão confirme sua saída da legenda.

Eliziane já havia sido cotada pelo tucanato nacional ainda no início de 2021 – quando Brandão ainda nem cogitava deixar o PRB.

A senadora é uma das mais importantes parlamentares da atual bancada de senadores brasileiros e é cobiçada por várias legendas.

Carlos Brandão passou a avaliar saída do PSDB após o governador Flávio Dino ser informado pelo ex-presidente Lula sobre a impossibilidade de o PT apoiar um tucano no Maranhão.

O vice-governador está estudando a transferência para o PSB, partido de Dino, que pode fazer federação partidária com o PT.

Mas tenta manter o controle do ninho tucano, o que é rechaçado pela cúpula nacional.

A possível entrada de Eliziane Gama, aliada do senador Weverton Rocha (PDT), dará novos rumos ao ninho no Maranhão.


Com informações do Blog do Marco D`eça