Mostrando postagens com marcador Direita. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Direita. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 2 de junho de 2022

Lahesio Bonfim cria atrito com a oposição e pode ajudar Flávio Dino


Os constantes ataques a membros da oposição pelo ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim (PSL), têm chamado a atenção de aliados e observadores mais atentos. A postura do ex-prefeito, e também pré-candidato ao governo, é vista como danosa à formada para impedir que Flávio Dino (PSB) seja eleito senador e derrote seu candidato ao governo, Carlos Brandão (PSB). Atitudes já são aplaudidas e incentivadas publicamente por membros da campanha do ex-governador.

Na semana passada, enquanto toda a oposição cobrava explicações do uso de helicóptero da Polícia Militar por Flávio Dino em sua pré-campanha, Lahesio deu entrevista a um jornal alinhado ao governo e atacou membros da oposição.

O resultado da intervenção desastrada de Bonfim foi a criação de m clima de instabilidade entre os adversários do comunista e a saída do escândalo da pauta política.

Antes do evento do último fim de semana, Bonfim já havia atacado o presidente de seu partido, deputado federal Aluísio Mendes; o senador e principal adversário de Flávio Dino nas eleições deste ano, senador Roberto Rocha; o presidente nacional do PTB, ex-deputado federal Roberto Jefferson e até mesmo o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr (PSD).

TALEBÃS, BARBEIRAGENS E FAKE NEWS

Aliados mais experientes culpam um grupo que cerca Lahesio pelas ações que enfraquecem a oposição e fortificam Dino. Segundo eles, o grupo incentiva Bonfim a atacar todos de forma indiscriminada, espalhar notícias falsas e divulgar pesquisas forjadas. O grupo é chamado nos bastidores como “talebãs”.

Alguns interlocutores do blog afirmam que o grupo tenta incutir na cabeça de Bonfim que ele é um enviado do próprio Deus para salvar o Maranhão. A postura paralela ao fanatismo religioso foi responsável pela criação do apelido de “Os Talebãs de Lahesio”. O grupo é tratado com galhofa pelos membros mais experientes da campanha.

Apesar disso, a influência negativa devastadora dos Os Talebãs de Lahesio na campanha não é negada por ninguém.

“Ele está começando a ter a fama de mentiroso. Porque acerta algumas estratégias e dias depois vai e faz tudo diferente”, disse uma fonte ao blog.

“É muito preocupante ver que uma campanha tão promissora e um candidato tão bom está sendo sabotado pela influência de débeis mentais”, continuou outro aliado em conversa com o blog.

O fato é que as ações equivocadas na campanha se acumulam. E elas vão desde ataques gratuitos a uma rede de divulgação de fake News.

Em julho do ano passado, Bonfim criou uma confusão na campanha quando disse, em entrevista à TV Mirante, que não era bolsonarista. A declaração foi bombástica na campanha e forçou Lahesio a desculpar-se. Contudo, o episódio foi o primeiro de uma série de declarações ao longo do último ano.

Poucos meses atrás, blogs ligados ao grupo divulgaram a notícia falsa de que o prefeito Eduardo Braide havia procurado Bonfim para negociar a entrada da esposa, Graziela Braide, como vice na chapa de Bonfim. A notícia é requentada até hoje. Detalhe: Graziela não possui filiação partidária e não pode ser candidata nem se quisesse.

Ainda no começo do ano também foram divulgadas pelo grupo pesquisas que apontavam Bonfim como líder na disputa pelo governo. Os levantamentos viraram motivo de campanha.

No mês passado, toda a oposição decidiu unir-se entorno do senador Roberto Rocha na disputa pelo senado contra Flávio Dino. O acordo foi selado em uma reunião que contou com a participação de Bonfim. Poucos dias após o acertado, Lahesio apareceu com o pastor Bel (que é acusado por um suposto escândalo sexual em que foi gravado se masturbando) e declarando apoio a ele na disputa pelo Senado Federal.

Ao ser questionado sobre o acordo do seu partido para apoiar Rocha, Bonfim disse que o presidente da legenda, Aluisio Mendes, não tinha “procuração para falar por ele”. A declaração soou como uma bomba uma vez que o PSC foi o único partido eu deu espaço a Lahesio após ele ser expulso e perder várias outras legendas.

Após a repercussão negativa, Bonfim mais uma vez teve que se desculpar e gravar vídeo declarando apoio a Rocha.

VAI FUNDO!

As barbeiragens já começam a ser aplaudidas por membros da equipe de Flávio Dino. Após a declaração desastrosa do fim de semana, o secretário de comunicação do governo, Ricardo Cappeli, usou as redes sociais para incentivar Bonfim no ataque aos outros membros da oposição.


Como previsto, está esquentando a briga pela segunda vaga num eventual segundo turno no Maranhão. E eles têm razão. Só um deles sobreviverá. A tendência é que o bolsonarista original vença o neobolsonarista. A eleição será polarizada. A terceira via não vingou em nenhum lugar.

Cappeli, que é o homem forte de Flávio Dino no governo, tem incentivado Bonfim a atacar outros membros que disputam as eleições para assumir o protagonismo na oposição.

A intenção é fragilizar as demais candidaturas e destruir o clima de união contra Flávio Dino que se criou após a formação do consórcio Anti-Flávio Dino em apoio a Roberto Rocha.

Bonfim, sabe-se lá por que, parece atender ao chamado e colocar fogo na oposição.

sexta-feira, 10 de setembro de 2021

Caravana de Mical Damasceno para Brasília foi marcada por briga e confusão


O Dia da Independência movimentou o cenário político de todo o País, com grupos de direita organizando manifestações públicas nas principais cidades brasileiras. No Maranhão, além dos atos que ocorreram em São Luís, grupos também organizaram viagens para participar dos atos em Brasília.

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que vivem na capital maranhense, por exemplo, saíram com destino a Brasília, para participar das manifestações. No entanto, as imagens e áudios de dentro dos ônibus que levou os apoiadores mostrou uma direita dividida e que não consegue se unir.

Segundo relatos, algumas destas caravanas bolsonarista foram organizadas pela deputada Mical Damasceno, que comanda o Diretório do PTB no Maranhão e por Flávia Berthier, elas duas que já tinham se desentendido num ato realizado no dia 01 de agosto, na Praça do Foguete, na Lagoa da Jansen, voltaram a protagonizar mais episódio de discórdia.

A confusão foi relatada por áudios, que logo viralizou em grupos de WhatsApp, por um dos participantes da caravana. No áudio, ele relata que toda viagem foi recheada de briga. Na ida, tiveram que ser abordados pela PRF e, na volta foi a PM que teve que intervir para evitar agressões físicas que aconteceram.

Coincidência ou não, mas depois que a dupla da discórdia deixou o território maranhense no final de semana, pela primeira vez – desde 2019 – a Direita conseguiu organizar um movimento que surpreendeu a cidade ludovicense.

sexta-feira, 30 de julho de 2021

Polarização entre esquerda e direita enterra Brandão


Os dados da pesquisa Econométrica para o governo do Estado divulgada ontem, pelo programa Ponto e Vírgula, da Rádio 92 FM, demonstram que a eleição no Maranhão vai seguir o caminho de polarização entre a esquerda e o bolsonarismo que deve marcar o pleito nacional.

Em primeiro lugar – sem contar a ex-governadora Roseana que não deve disputar a vaga para o Palácio dos Leões –, o senador Weverton (PDT), que tem o apoio de Lula, começa a polarizar a disputa com seu companheiro de Senado Roberto Rocha (sem partido), o candidato do bolsonarismo no Maranhão.

Em terceiro lugar aparece o ex-prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior (sem partido), que também deve ter apoio da ala bolsonarista para o pleito.

Com isso, Weverton é o único candidato da esquerda com chances reais de vitória nas eleições do ano que vem.

Com esse cenário cristalizado pelas últimas pesquisas, quem deve ficar pelo caminho é o vice-governador Carlos Brandão (PSDB). A polarização entre a esquerda e o bolsonarismo enterra as pretensões do tucano, que deverá ser apoiado pelo governador de São Paulo João Dória (PSDB).

Dória até tenta se vender como um candidato competitivo e uma alternativa à Lula e Bolsonaro, mas, pelo menos no Maranhão, as pesquisas demonstram que ele é inexistente. O que atrapalha o seu candidato no estado.

quarta-feira, 23 de junho de 2021

Marcelo Freixo: “A eleição de 2022 pode ser a última”


Nesta terça-feira (22), o deputado federal Marcelo Freixo e o governador do Maranhão, Flávio Dino, se filiaram ao PSB.

Durante o seu discurso, Freixo afirmou que a eleição de 2022 é a mais importante da história recente e que ela pode ser a última.

“O ano de 2022 será o mais importante de nossa história, será a eleição mais importante e pode ser a última”, disse Marcelo Freixo.

O deputado federal também destacou o fato de que a disputa no Rio de Janeiro é maior que a esquerda e a direita, que se trata da disputa da “civilização contra a barbárie”.

“A luta do RJ não é da direita contra a esquerda, é da civilização contra a barbárie. A luta que vamos estabelecer no RJ, vamos construir uma grande frente em defesa da democracia. Não é uma coincidência que foi no RJ que se construiu esse mau maior que se espalhou pelo Brasil”, comentou.

Por fim, o deputado afirmou que a “raiva não pode substituir o amor” no ato de fazer política e que esta precisa ser pedagógica, principalmente no que diz respeito ao escutar o outro. “A gente não pode deixar a democracia escorrer pelos nossos dedos. O medo se estabeleceu no país e que a gente tenha a coragem de derrotá-lo”, finalizou Freixo.

segunda-feira, 31 de maio de 2021

Allan Garcês convoca Direita Maranhense para apoiar Lahesio Bonfim


Na Live realizada na noite da última sexta-feira (28) pelo Prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim e o médico gestor do Ministério da Saúde, Allan Garcês, a Direita Maranhense foi chamada para uma grande UNIÃO e caminharem juntos nas eleições de 2022. Esta convocação foi proposta pelo médico Allan Garcês, líder da UDM – União da Direita Maranhense.

Lahesio Bonfim, vem se revelando como forte pré-candidato ao Governo do Estado, conquistando seu espaço no coração da Direita Maranhense. Ele que tem praticamente zero de rejeição e uma excelente gestão municipal, foi considerado um dos melhores prefeitos do Maranhão. Bonfim vem numa escalada de conquista de aliados, por último, trouxe para o seu lado o Dr. Allan Garcês, um conhecido líder conservador de Direita da política local.

Dr. Allan, que também é pré-candidato a Deputado Federal, afirmou na Live que somente através da união da Direita, será capaz de fazer um Governo Conservador. Assista uma pequena parte desta live, onde Garcês comenta essa importante estratégia.