Mostrando postagens com marcador Márcio Jerry. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Márcio Jerry. Mostrar todas as postagens

domingo, 29 de maio de 2022

Márcio Jerry reclama por Secid ter sido esvaziada e ouve “não” de Luís Fernando


A ala dinista dentro do governo de Carlos Brandão está cada vez mais sufocada. O governador Tampão deixou bem claro que o governo atual é dele e que vai usar a estrutura da forma que for melhor para sua eleição, tentando se soltar das amarras do ex-governador Flávio Dino.

O maior exemplo do esvaziamento do grupo dinista é a Secretaria estadual de Cidades, que tem como titular da pasta a esposa do deputado federal Márcio Jerry, Joslene Rodrigues. Todos os processos de emendas parlamentares tocados pela pasta foram retirados da pasta dos comunistas e levados para a secretaria estadual de Planejamento. A Secid hoje só conta com os cargos.

O deputado federal Márcio esteve em uma reunião na semana passada com o titular da Seplan e homem forte do governo Brandão, Luís Fernando Silva para reclamar do esvaziamento.

Luís Fernando disse que Brandão ouviu muito “não” por sete anos. Nem empreiteiras que o atual governador queria emplacar ele conseguiu com o ex-governador Flávio Dino e que ele seguiria as orientações do governador de resolver as emendas pela Seplan.

O clima é tão ruim entre Brandão e Dino que nem o vídeo promocional do PSB no qual eles aparecem juntos eles gravaram juntos. A gravação ocorreu no mesmo dia em horários separados e depois as imagens foram juntadas pela edição.

O ex-governador Zé Reinaldo Tavares, outro general do governo Brandão, tem dito em qualquer roda de políticos a mesma coisa. “Não vão fazer com Brandão o que fizeram comigo”, se referindo ao fato do grupo de Flávio Dino tê-lo escanteado mesmo depois dele ter sido o responsável por criar o comunista na política. O ex-governador demonstra que ainda está com Dino “entalado” na garganta.

Com informações do Blog do Clodoaldo Correa

sábado, 19 de fevereiro de 2022

Vídeo: Márcio Jerry passa constrangimento em Paço do Lumiar


Situação altamente constrangedora a prefeita do município de Paço do Lumiar, Paula da Pindoba (PCdoB), fez o secretário de Estado das Cidades e deputado federal licenciado, Márcio Jerry, passar na tarde/noite desta quinta-feira (17).

Tentando “roubar” obra articulada pelo líder político Fred Campos, a prefeita chamou Márcio Jerry para “inaugurar” duas vias feitas com bloquetes sextavados: uma na Alameda 2A no bairro Paranã III e outra na Travessa Aderson Pinheiro que liga os bairro Upaon Açu ao Residencial Carlos Augusto.

Ocorre que quando a rejeitada gestora luminense chegou no local, moradores das duas ruas recepcionaram ela e todos os seus convidados com um ‘panelaço’ e gritos de “fora”, em forma de protesto.

Ao Blog do Domingos Costa foram enviados quatro vídeos (assista) no qual mostram o exato momento no qual a prefeita Paula foi vaiada e colocada para correr.

Jerry, que não esperava a reação popular, acabou colocado no “olho do furação” e constrangido diante da imaturidade da prefeita Paula em fazer política.




Com informações do Blog do Domingos Costa

terça-feira, 8 de fevereiro de 2022

Prefeito chama Márcio Jerry de bandido, palhaço e moleque


O prefeito de Rosário, Calvet Filho (PSC) chamou Márcio Jerry, que atualmente está respondendo pela Secretaria Estadual de Cidades, de “bandido, palhaço e moleque”.

Márcio Jerry foi à cidade no domingo, 6, vistoriar os serviços do programa Mais Asfalto, mas sem a presença do prefeito Calvet Filho ou integrantes da prefeitura.

O gestor municipal lembrou que foi a prefeitura a responsável por fazer a medição das ruas e indicar em quais vias seriam realizados os serviços. No entanto, ao fazer a vistoria das atividades, Márcio Jerry deixou de fora a prefeitura, decidindo convidar outras “lideranças”.

“Nós quem medimos as ruas, indicamos as ruas, fizemos todo o planejamento e agora, para afagar o ego de ‘lideranças’, ele vem em Rosário e faz essa molecagem. Coisa de bandido, palhaço e moleque”, disparou Calvet Filho.

O prefeito afirmou ainda que Márcio Jerry, enquanto exercia o mandato de deputado federal, nunca esteve em Rosário ou destinou emendas para o município, mas agora está se aproveitando dessa situação para angariar votos em busca da sua reeleição.

Com informações do Blog Marrapá

quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Márcio Jerry passa a ser o comandante do governo Flávio Dino


O secretário de Cidades Márcio Jerry (PCdoB) passou a ser a cara do governo Flávio Dino (PSB) nos telejornais maranhenses desde a última terça-feira, 4, quando se confirmou a contaminação por CoVID-19 do governador.

O papel de Jerry deveria estar sendo exercido pelo vice-governador Carlos Brandão (PSDB), que ainda se esbalda em férias nos Estados Unidos e só chega ao Brasil nesta sexta-feira, 7.

Jerry tem sido figura onipresente na TV Mirante e nas demais emissoras de TV do estado, como homem forte do governo nas ações de assistência aos atingidos pelas enchentes.

O secretário de Cidades já esteve em Mirador, município mais atingido no Maranhão; ele coordena comissão do governo.

Com informações do Blog Março D'eça

sábado, 6 de novembro de 2021

Márcio Jerry retorna ao mandato de deputado para evitar voto de Gastão a favor de Bolsonaro


O Secretário de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Márcio Jerry retorna ao mandato de depurado federal, nesta segunda-feira(8).

“Para votar NÃO à PEC do calote nos precatórios dos professores. Votar em defesa dos professores e professoras, em defesa da educação”, disse Jerry, ao revelar ao blog do John Cutrim que volta à Secid após votação do segundo turno da PEC.

O seu suplente, Gastão Vieira, do PROS, votou pela aprovação da Proposta de Emenda Constitucional, que ficou conhecida como PEC do Calote.

Emendas

Às vésperas da votação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos precatórios, o governo Jair Bolsonaro (sem partido) liberou quase R$ 1 bilhão em emendas a deputados. Foram R$ 909,7 milhões em emendas de interesse dos deputados federais em apenas dois dias, a partir do chamado “orçamento secreto”.

Os recursos foram empenhados pelo governo nos dias 28 e 29 de outubro, conforme levantamento da ONG Contas Abertas. O empenho é a fase em que o governo reserva o dinheiro para efetuar o pagamento. No dia da votação, 3 de novembro, foram liberados mais R$ 52 milhões em emendas. Na prática, o governo empenhou, em apenas três dias, R$ 961,7 milhões para ações de interesse dos deputados.

O movimento, considerado atípico, ocorreu em um momento em que a base do governo na Câmara dos Deputados lutava para conseguir apoio para aprovar a PEC, que abre espaço para o lançamento do Auxílio Brasil, o programa social que substituirá o Bolsa Família. O governo pretende pagar R$ 400 de auxílio a cerca de 17 milhões de famílias até o fim de 2022, ano em que Bolsonaro tenta a reeleição.

Acordo

Houve acordo para pagamento de precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) e necessidade de financiamento do Auxílio Brasil como principais fatores para a aprovação da PEC dos Precatórios.

O acordo permitiu que, em vez de ter os precatórios divididos em dez anos, os professores recebam 40% em 2022 e o restante em duas parcelas de 30% nos anos subsequentes.

A proposta, no entanto, foi criticada pelo deputado Professor Israel Batista (PV-DF). “Estamos aqui trazendo uma profunda insegurança jurídica para o Brasil. Precatório é decisão judicial sobre pagamento. Eu não consigo entender a vantagem de dividirmos o pagamento dos precatórios dos professores em três vezes, se a Justiça manda pagar em uma vez”, afirmou.

O líder do PT, deputado Bohn Gass (PT-RS), também criticou a proposta. “Queremos que o professor receba integralmente o que lhe é devido, que o município e os estados tenham o apoio e que não se precise dar calote, muito menos, fazer chantagem irresponsável e mentir para a população dizendo que, se esse projeto não for aprovado, não haverá dinheiro para programas sociais”, disse.

sexta-feira, 3 de setembro de 2021

Márcio Jerry de olho na suplência de Flávio Dino

O secretário estadual de Cidades e deputado federal, Márcio Jerry (PCdoB), que já fez anunciar, em todos os cantos, sua pretensão de concorrer à reeleição, vem se movimentando, nos bastidores do Palácio dos Leões, para se efetivar na primeira suplência de senador, caso o governador Flávio Dino (PSB) saia mesmo para disputar uma vaga no Senado em 2022.

Há rumores de que um dos planos do governador seria, após quatro anos, fazer de Márcio Jerry um senador, retornando para o governo do Maranhão, uma vez eleito para mais um mandato, ou disputando e vencendo a Presidência da República, abrindo assim o caminho no Senado para o deputado federal e secretário preferido. Neste caso, o candidato dinista teria que ser o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), que só poderá ficar, no comando do Palácio dos Leões, por um mandato, pois vai assumir o governo, no ano que vem, e já concorreria à reeleição.

Márcio Jerry é hoje o secretário mais forte e o conselheiro número 01 do governador Flávio Dino. Além da pasta de Cidades, ele mantém o controle sobre outras secretarias também. Um outro plano, mais futurístico ainda, contemplaria o deputado federal como candidato a governador, mais para frente, após oito anos.

Há alguns meses, Jerry já havia se movimentado também para tentar emplacar seu nome como vice-governador na chapa que deverá ser encabeçada pelo senador Weverton Rocha (PDT). Mas, pelo menos por enquanto, com esse plano ele já não trabalha mais. O Senado e outras perspectivas futuras seriam mais oportunas.

Flávio Dino já teria também “batido o martelo” quanto às eleições de 2022. Vai mesmo partir para concorrer ao Senado. Resta saber se terá um candidato a governador ou se ficará neutro para contar com o apoio de, pelo menos, três pré-candidatos à cadeira número 01 do Palácio dos Leões.

Apesar das últimas especulações sobre ser candidato a vice do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, Flávio Dino deve permanecer mesmo com foco no Maranhão para fortalecer seu grupo político, visando às eleições futuras.

terça-feira, 27 de julho de 2021

Márcio Jerry é cotado para vice de Weverton


Líder do PCdoB, deputado federal licenciado e secretário das Cidades do Maranhão, Márcio Jerry, é sempre citado nas rodas de política como um dos nomes mais viáveis para compor a chapa governista para a sucessão de Flávio Dino.

Weverton e Jerry estão cada vez mais próximos. Recentemente, durante conferência do PCdoB em Barreirinhas, o comunista reconheceu o senador como o melhor nome para levar adiante os programas e políticas sociais do governo.

Flávio Dino vê com bom grado as especulações em torno do nome do amigo, e deu carta branca para que Jerry se viabilize para o cobiçado posto.

terça-feira, 20 de julho de 2021

Secretário de Flávio Dino ataca Luciano Hang: “imbecil absoluto”


Em meio ao desnecessário debate em torno da instalação da Estátua da Liberdade na loja da Havan em São Luís, o comunista Márcio Jerry, titular da Secretaria de Cidades do governo maranhense, partiu para cima do empresário Luciano Hang, conhecido nas redes sociais como “Véio da Havan”.

“Só um imbecil absoluto como esse tal de Véio da Havan pra querer instalar na histórica e bela São Luís uma réplica da Estatua da Liberdade. A Ilha Rebelde não aceitará a estupidez cafona”, escreveu o intelectual comunista, possivelmente falando em nome do governador Flávio Dino.

A primeira loja da Havan no Maranhão será inaugurada nas próximas semanas na capital, gerando cerca de 800 empregos diretos e indiretos.