Mostrando postagens com marcador Edivaldo Holanda Júnior. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Edivaldo Holanda Júnior. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Edivaldo não consegue ultrapassar o Estreito do Mosquistos


Pré-candidato ao governo do Estado, o ex-prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior (PSD) ainda não conseguiu sair do Estreito dos Mosquitos para levar seu nome ao resto do Maranhão.

E o pior. Só consegue se reunir com os caciques do seu partido, o deputado federal Edilázio Júnior e o deputado estadual César Pires.

Neste final de semana, enquanto os outros pré-candidatos rodam o Maranhão alavancando seus projetos, a agenda de Holandinha se resumiu a um cafezinho com Pires em sua própria casa.

Como sua legenda não tem base no interior, e seus novos partidários não parecem preocupados em ajudar o pré-candidato, o projeto de Edivaldo tem grande chance de subir na janela.

Na história da política do Maranhão, nunca um candidato conseguiu se eleger apenas com a força da capital.

A situação de Holandinha não é nada boa nesse momento.

Marrapá

segunda-feira, 19 de julho de 2021

Insegurança de Edivaldo e relação com Dino preocupa líderes do PSD


A insegurança de Edivaldo Holanda Júnior em relação ao governador Flávio Dino (PSB), seu padrinho político, já começa a prejudicar os planos do PSD, partido que diz pretender filiá-lo no próximo mês para a disputa pelo Palácio dos Leões em 2022.

Como Edivaldo tem se escondido da imprensa para evitar perguntas incomodas, ao longo da semana, coube aos deputados Edilázio Júnior e César Pires falarem por ele. Os parlamentares, porém, acabaram batendo cabeça, expondo a falta de rumo do partido para a corrida.

Enquanto Edilázio, em inédito e súbito tom amistoso, defendeu que o PSD respeitará “se Edivaldo decidir manter uma boa relação com o governador [Flávio Dino]”, Pires apontou o contrário, e cravou que Edivaldo Júnior “poderá catalisar todas as forças de oposição” em torno de seu nome.

Indiferente à desorientação provocada e oscilante sobre trair ou não seu criador, o próprio Edivaldo sequer anuncia em suas redes sociais se é mesmo pré-candidato ao Governo do Estado.

quarta-feira, 7 de julho de 2021

Exclusivo! Braide pode apoiar Edivaldo para Governo

Não será surpresa o apoio do prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), ao ex-prefeito da capital Edivaldo Júnior para o Governo do Estado em 2022. As articulações está sendo liderada pelo presidente do PSD/MA, o deputado federal Edilázio Júnior, que tem servido como ¨elo¨ que liga Braide ao seu antecessor no Palácio de La Ravardière.

Sem compromisso para o governo estadual, Braide iniciou um diálogo com Edivaldo Jr e, se concretizado, o acordo começa na eleição de 2022 e perpassa para 2024, quando o atual prefeito da capital disputará reeleição.

De acordo com fontes, Braide estaria disposto a apoiar Edivaldo porque em primeiro lugar ganharia um importantíssimo aliado para sua reeleição e, segundo, não teria o próprio Holanda Júnior como seu adversário na próxima disputa municipal.

Porém, Eduardo Braide condiciona o apoio a Edivaldo com a garantia de que terá o apoio incondicional do ex-prefeito mesmo se ele não vencer a eleição para governo do estado. Edilázio Júnior, portanto, seria uma espécie de “fiador” do acordo entre os “cavalheiros”.

Há quem diga que o acerto já foi selado entre as partes, pois, é um ótimo negócio para as partes. Obviamente, Braide e Edivaldo negam qualquer tratativa nesse sentido.

Domingos Costa

terça-feira, 29 de junho de 2021

Filiação de Edivaldo no PSD sinaliza rompimento de Edilazio com Braide


Convencido de que o momento é para tratar da imunização da população contra a Covid-19 e não de política, o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, mantém o silêncio sobre filiação partidária, mas fontes próximas ao ex-chefe do Executivo da capital admitem que nos próximos dois meses ele deverá está se filiando ao PSD, partido do ex-ministro Gilberto Kassab, e pelo qual pretende lançar sua candidatura ao governo do estado.

Numa atitude considerada estranha para quem acompanha o desenrolar da pré-campanha, Edivaldo não teve seu nome incluído na pesquisa realizada pelo DataIlha, divulgada no domingo (27), mas nas pesquisas anteriores do Instituto Escutec ficou bem situado e em condição de empate técnico com Werverton Rocha (PDT) e Carlos Brandão (PSDB, os dois principais pré-candidatos do grupo do governador Flávio Dino, mesmo sem externar qualquer pretensão para 2022.

Fontes garantem que Edivaldo será candidato ao governo e que tão logo alivie a situação da pandemia, quando a grande maioria da população estiver imunizada contra a doença, voltará a falar de política e que seu primeiro passo será definir filiação a um partido político, sendo o mais cotado o PSD, legenda que possui estrutura, fundo eleitoral e tempo de televisão para que possa concorrer em condições de igualdade.


Rompimento com Braide

Ao abrir as portas do PSD ao ex-prefeito Edivaldo, o deputado federal Edilázio Júnior sinaliza para um rompimento com o prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos). Afinal, é de conhecimento público que uma candidatura de Edivaldo a governador servirá apenas para manter seu recall para as eleições de 2024 em que pretende retornar ao comando da prefeitura da capital, ou seja, indo de encontro aos interesses políticos do atual prefeito que deverá ser candidato a reeleição. Vale destacar, que atualmente a vice-prefeita Esmênia Miranda é filiada ao PSD e o partido controla a secretaria municipal de Meio Ambiente, assim como, detém diversos cargos na administração municipal.