Mostrando postagens com marcador aliança. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador aliança. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 21 de março de 2022

Cúpula do Aliança pelo Brasil no MA se filia ao PL, e oficializa apoio a Josimar


Líderes do Aliança pelo Brasil no Maranhão, partido que estava sendo gestado por um grupo de militares e empresários para ser um dos maiores do país, se reúnem na manhã deste domingo (20) em São Luís com a cúpula do PL – Partido Liberal, para realizar a filiação dos pré-candidatos do grupo.

Com a entrada de seus coordenadores como o superintendente da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), José Ribamar Monteiro Segundo – o Coronel Monteiro; Coronel Daladier, mestre em ciências militares, advogado e professor universitário com atuação em Imperatriz; e o subtenente Fabiano, pré-candidato a deputado estadual, o grupo firma sua aliança com o deputado federal Josimar – pré-candidato a governador, que também esteve presente na cerimônia.

Além deles, também assinaram a ficha de filiação a empresária de Açailândia, Meg Pachaeco, pré-candidata a deputada estadual; Kelly Moura, pré-candidata a deputada federal representando a cidade de imperatriz; além de Isaías Neres (Buriticupu), pré-candidato a deputado estadual; e Vieira (Grajaú), pré-candidato a deputado federal.

O Aliança pelo Brasil estava sendo projetado à imagem de Bolsonaro. Cerca de 120.000 das 300.000 assinaturas coletadas para criar o partido ainda precisam ser validadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que, na prática, torna inviável a participação da legenda nas eleições de outubro. A legislação eleitoral determina que a agremiação deve estar registrada no tribunal até abril, seis meses antes do pleito.

Coronel Monteiro que é pré-candidato a deputado federal avaliou a chegada ao PL. De acordo com ele, a filiação ao partido peelista partiu de um convite do presidente da República que está orientando seus apoiadores nos estados a organizar uma frente para disputar vagas ao Congresso.

“Escolhemos nos filiar ao PL para acompanhar o presidente Jair Bolsonaro, Chegamos para organizar não apenas a campanha à reeleição do presidente no estado, mas para preparar um grupo visando as eleições à Câmara Federal. Nós viemos pra fazer a diferença”, declarou.

“Pra mim, é uma grata satisfação receber em nosso partido os líderes do Aliança pelo Brasil no Maranhão. É um reforço importantes que vai aumentar a projeção para eleição à Câmara Federal que pode ficar entre quatro a cinco

quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Lula despacha Brandão e manda Flávio Dino se acertar com Weverton…


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) descartou nesta quarta-feira, 19, em vídeo divulgado nas redes sociais e blogs, o apoio do PT ao vice-governador Carlos Brandão (PSDB).

Lula cita alianças do PT no Rio de Janeiro, com Marcelo Freixo (PSB), e no Maranhão, com Flávio Dino (PSB), mas deixa claro:


– Agora, o Flávio Dino tem um candidato, o vice-governador, que é do PSDB. Fica difícil pra gente apoiar o PSDB. E temos lá o Weverton; e eles vão ter que se acertar – disse o ex-presidente.

Essa declaração de Lula já tinha sido dada ao próprio Flávio Dino, ainda no ano passado.

Tanto que Dino passou a cogitar a transferência de Brandão para o PSB.

O problema é que o próprio Brandão resiste a deixar o ninho tucano.

E se deixar, perderá tanto o PSDB quanto o Cidadania.

A fala de Lula é, portanto, mais um.comicador para a cambaleante candidatura do vice de Flávio Dino.

Com informações do Blog do Marco D'eça

segunda-feira, 13 de dezembro de 2021

Flávio Dino busca aliança com o Grupo Sarney


Depois de passar sete anos se vendendo para a população maranhense como o responsável pelo fim da “oligarquia Sarney” no estado, Flávio Dino não vê outra opção a não ser se aliar ao grupo do ex-presidente do Brasil para dar continuidade aos seus planos em 2022.

A prova disso é que Dino está agindo para colocar o MDB, presidido pela ex-governadora Roseana Sarney, no mesmo palanque que Carlos Brandão (PSDB) para as eleições do governo do estado no próximo ano, conforme revelou o jornal Valor Econômico.


A própria ex-governadora Roseana, que pretende disputar uma vaga para a Câmara Federal no próximo ano, já está sendo cotada para integrar a chapa. Tudo isso, com as bençãos de Flávio Dino.

E Brandão já admite a formação da aliança com os emedebistas, dada a boa relação que ele diz ter com a família Sarney. “Tenho um excelente diálogo com o MDB. Estamos dialogando e temos prioridade do partido na composição de uma aliança”, disse o tucano ao Valor.

quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Brandão conversa com Adriano Sarney e quer ter o apoio do PV em 2022


As articulações para a composição de aliança na eleição para o governo do Estado continuam a todo vapor nos bastidores da sucessão e são cada vez mais estreitos os laços que podem unir o PSDB do vice-governador Carlos Brandão ao PV do deputado Adriano Sarney.

Pré-candidato ao governo, Brandão tem dedicado parte de sua agenda para reuniões políticas visando as eleições do ano que vem e tem conversado muito com Adriano, um único reprsentante da família Sarney com mandato, sobre a possibilidade de contar com Partio Verde em seu palanque.

Segundo fonte segura ao blog, o presidente estadual do PV estaria praticamente decidido a abrçar o projeto Brandão 2022, abrindo assim a possibilidade do que restou do chamado grupo Sarney aderir à candidatura do vice, que estará no comando do estado a partir de abril do ano vindouro.

Com a aproximação de Brandão do PV, outro partido que pode ser atraído para uma composição com o vice é o MDB da ex-governadora Roseana Sarney. Ela aguarda apenas o resultado de um estudo qualitativo que está sendo realizado para decidir se será ou não candidata ao governo. Alguns políticos acreditam que ela esteja apenas querendo encontrar um motivo para justificar sua desistência.

A ex-governadora, que lidera nas pesquisas de intenção de voto, conforme fontes que já coversaram com ela sobre o assunto, não demonstra motivação para enfrentar uma disputa majorotária e deverá ser confirmada mesmo com candidata a deputada federal, deixando o MDB livre para compor aliança para o governo.

A proposta de reforma eleitoral (PEC 125/11) aprovada pela Câmara dos Deputados em 17 de agosto e que foi parcialmente aprovada pelo Senado nesta quarta-feira (22) manteve a proibição das coligações partidárias nas eleições proporcionais (deputados federais, estaduais, distritais e vereadores), mas deixou aberto para a eleição majortária.

terça-feira, 31 de agosto de 2021

Lula diz a Flávio Dino que deseja ver PDT, PSB e PT juntos no Maranhão


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o governador Flávio Dino (PSB) reuniram-se, na semana passada, para tratar de uma agenda política na cidade de Natal.

O encontro ocorreu em um dos intervalos da reunião dos governadores do Consórcio Nordeste, do qual Dino participou.

Na oportunidade, por coincidência, Lula realizava atos de pré-campanha na capital do Rio Grande do Norte.

O petista, de acordo com informações obtidas pelo editor do Blog, confirmou o seu desejo de ter no Maranhão uma aliança entre PT, PSB e PDT – este último, partido do senador Weverton Rocha, pré-candidato ao Palácio dos Leões.

Quando esteve no Maranhão, Lula deu demonstração cristalinas de preferência pelo nome de Weverton como candidato à sucessão de Dino.

Também deixou claro que prefere ter o socialista como senador, apoiando um futuro governo seu a partir de 2023.

Lula, na conversa que teve com Dino, mais uma vez disse ao mesmo que quer vê-lo na Câmara Alta.

E, mais uma vez, externou sua preferência por Weverton, descartando aliança com o PSDB, do vice-governador Carlos Brandão, ou apoio a um projeto de terceira via encabeçado pelo secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, recém convertido ao petismo.

Gláucio Ericeira

domingo, 25 de julho de 2021

Visita de Dirceu ao MA reforça tese de aliança entre PDT e PT em 2022


A visita do líder petista José Dirceu ao Maranhão e os encontros que ele teve durante a estada no estado reforçam a tese de uma união progressista entre o PT e o PDT. A reunião entre o ex-presidente Lula e o senador Weverton (PDT) foi um indicativo da aliança que pode estar por vir nas eleições de 2022.

No Maranhão durante toda a semana, José Dirceu esteve reunido com o presidente nacional do PDT Carlos Lupi, que também estava no estado, e com os líderes pedetistas Weverton e Erlanio Xavier, prefeito de Igarapé Grande e presidente da Famem. Ele também esteve com o governador Flávio Dino no Palácio dos Leões.

Os encontros indicam que uma aliança entre os partidos do campo progressista está sendo construída e, no Maranhão, o nome que representa essa união é o do senador Weverton.

domingo, 11 de julho de 2021

Weverton e Edivaldo podem estar juntos em 2022


Observadores da política maranhense avaliam que uma junção entre os projetos de Weverton Rocha e Edvaldo Holanda Júnior pode acontecer em 2022.

Por hora, cada um deve seguir o seu caminho: Weverton buscando viabilizar-se como candidato do governador Flávio Dino; Edivaldo tentando construir um caminho de terceira via.

Contudo, avaliam os observadores atentos ao cenário nacional, os dois devem estar no mesmo palanque no pleito do próximo ano, possivelmente na mesma chapa

Edivaldo é liderança inconteste em São Luís. Weverton de longe é o nome mais viável para sucessão no Palácio dos Leões.

A aliança entre os dois é antiga. Com o apoio de Weverton e do PDT, Edivaldo foi eleito prefeito duas vezes. Retribuiu ao apoio ajudando a fazer do senador o político mais votado da história do Maranhão.