Mostrando postagens com marcador eleições. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador eleições. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Flávio Dino manda trocar rede telefônica do Palácio dos Leões


Faltando menos de um ano para a próxima eleição, o governador Flávio Dino (PSB) determinou a realização de manutenção, reparos e substituição de peças das centrais telefônicas do Palácio dos Leões e anexos e a residência oficial do vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSDB), no Jardim Eldorado, bairro de classe alta vizinho ao Turu. A contratação dos serviços é de responsabilidade da Secretaria de Estado de Governo (Segov), pasta que tem a missão constitucional de atender as necessidades diretas do chefe do Poder Executivo estadual.

De acordo com o edital da licitação, na modalidade pregão eletrônico, do tipo menor preço, a empresa contratada realizará a manutenção preventiva e corretiva, com substituição de peças, de todas as residências oficiais do Governo do Estado do Maranhão. O certame foi aberto em 1° de setembro deste ano, a exatos 396 dias do pleito, que tem o 1° turno marcado para 2 de outubro de 2022.

O gasto estimado do contrato é de R$ 169.223,67 (cento e sessenta e nove mil, duzentos e trinta e três reais e sessenta e sete centavos). O prazo de vigência é de 12 meses.

Entre os serviços previstos estão a “manutenção do ramal de ligação do ponto de entrega da operadora até as centrais telefônicas e das centrais até os ramais, incluídas possíveis substituições do cabeamento e remanejamento de linhas”. A empresa contratada também está obrigada a “testar e aferir os aparelhos telefônicos e emitir laudos dos aparelhos com defeito, informando os problemas encontrados e as orientações de correção dos mesmos”.

Outra obrigação assumida pela empresa contratada é a de “apresentar sugestões que viabilizem a melhoria, expansão ou adequação do sistema e seus componentes, devendo o acatamento ser de responsabilidade da contratante (Segov)”.

Comunicação sem ruídos

Ao justificar a contratação do serviço, a Segov faz as seguintes considerações no edital: necessidade de evitar problemas de conexão e comunicação, facilitando o contato dentro das Residências Oficiais do Governo do Estado do Maranhão e garantindo assim o serviço essencial realizado nesses espaços. Alega, ainda, que “o sistema de telefonia das Residências Oficiais do Governo do Estado do Maranhão (Palácio dos Leões, anexos do Palácio dos Leões e Residência do Vice-Governador), requer uma manutenção permanente para garantir um funcionamento satisfatório, evitando problemas tais como ramais inoperantes, linhas cruzadas e telefones com ruídos, garantindo assim um funcionamento eficaz”.

As especificações dos serviços contidas no edital são puramente técnicas. Não há qualquer menção a grampos telefônicos no documento. Mas, diante das articulações cada vez mais e outras movimentações políticas da pré-campanha, a tendência é que a preocupação com o risco de vazamentos de informações seja crescente. Dino e Brandão que o digam, já que tudo caminhe para que o primeiro renuncie para disputar o Senado e segundo o substitua no cargo e concorra à reeleição. Diante de tal cenário, os acertos e combinações, alguns nem um pouco republicanos, devem ser mantidos no mais absoluto sigilo.

Portanto, a preocupação em manter a rede telefônica palaciana no mais perfeito funcionamento e à prova de espionagem é mais do que justificável. Sendo assim, estaria o governador com medo de provar do próprio veneno?

Não entendeu ou esqueceu? Entenda ou relembre clicando aqui.

Abaixo, as páginas iniciais do edital da licitação:



Por Daniel Matos

domingo, 17 de outubro de 2021

Cadê a Justiça Eleitoral? Flávio Dino faz campanha antecipada ao Senado em eventos do governo


Governador do Maranhão vem difundindo que vai disputar a Câmara Alta durante atos institucionais custeados com dinheiro público.

Livre de qualquer importunação pública por parte do MPE (Ministério Público Eleitoral) e diante de uma oposição fraca e desarticulada, o governador Flávio Dino (PSB) vem usando eventos custeados pelos cofres públicos do Estado do Maranhão, de forma cada vez mais reiterada, para fazer propaganda da própria pré-candidatura ao Senado Federal em 2022.

A estratégia é ordinária, e beira a abuso de poder: durante atos de assinatura de serviços ou entrega de obras em cidades maranhenses, diante da presença massiva da população local, Dino exalta qualidades de seu vice-Carlos Brandão (PSDB), como honestidade e lealdade, para semear que vai deixar o comando do Palácio dos Leões até abril do ano que vem, em busca de uma vaga na Câmara Alta.

A divulgação mais recente sobre a pré-candidatura ocorreu em Caxias nessa sexta-feira (15), quando foram entregues as obras da Praça da Família, do novo Parque Ambiental e do Centro de Referencia da Juventude, e garantidas a entrega de sete toneladas de alimentos e 15 kits feira para o município.

“Saio no dia 2 de abril para disputar a eleição para o Senado, mas saio com uma tranquilidade, porque sei que quando eu sai, as coisas terão continuidade, o Brandão conhece o governo, não foi um vice decorativo, ele me acompanhou nesses anos todos e tenho certeza que nesse período, que ele vai me suceder, vamos fazer muita coisa boa pelo Maranhão”, disse.

Desde o início de outubro, o procurador-regional Eleitoral no Maranhão é Hilton Araújo de Melo, nomeado para o cargo em substituição ao procurador da República Juraci Guimarães Júnior.

Apesar da mudança na chefia, pelo menos publicamente, a leniência do MPE, que em tese tem como missão precípua buscar a punição e a responsabilização daqueles que praticaram crimes eleitorais, segue a mesma em relação a Flávio Dino.

Já a oposição, além de desunida, pouco representa contra o governador do Maranhão nos órgãos de controle e de fiscalização, menos ainda com acompanhamento responsável.

A Justiça Eleitoral veda a propaganda eleitoral antecipada, que seria aquela realizada antes de 5 de julho em ano eleitoral. Para se configurar como crime eleitoral, no entanto, é preciso que haja pedido explícito de voto. Contudo, há abuso de poder, que pode levar à inelegibilidade, quando o agente público usa recursos públicos para se promover eleitoralmente.

No caso de Dino, a citação reiterada para a população sobre a pré-candidatura ao Senado, durante entrega de benefícios em eventos institucionais, assemelha-se mais a ato de campanha do que de governo.

Por Atual 7

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Roseana e as contradições em apoiar Flávio Dino para o Senado


O MDB, com anuência de Roseana Sarney, pode vir a apoiar Flávio Dino para o Senado. A afirmação soa contraditória e até confusa, mas veio do deputado estadual e vice-presidente da legenda no Maranhão, Roberto Costa. A fala foi dada em entrevista à rádio local, na quarta-feira. Em tom apaziguador, Costa falou, várias vezes, em “diálogo com todas as correntes partidárias”, inclusive com adversários declarados, a exemplo do governador Flávio Dino. Um tom ameno e pouco comum na política, considerando o cenário, que o deputado estadual atribuiu a um “amadurecimento do MDB”.

Segundo Costa, essa possibilidade de o MDB aliar-se à Dino vem da própria conjuntura estadual da política. Os quatro principais pré-candidatos ao Governo são ligados a Flávio Dino e têm alguma relação com o MDB ou com o próprio Roberto Costa. Felipe Camarão, por exemplo, é amigo particular de Costa e foi secretário no governo Roseana; o vice-governador Carlos Brandão já foi do MDB; e por fim, Weverton Rocha e Edivaldo Holanda Junior, que ele classificou com o “nomes do diálogo” e aos quais teceu largos elogios pelos “avanços na política”.

Outra questão é o fato de, talvez, o MDB não lançar candidatura própria ao Senado. “Então, porque não conversar com o governador Flávio Dino, se os principais candidatos são ligados a ele? Por isso, defendo uma discussão muito mais ampla, com ele. Ele é parte do processo político”, frisou.

Ainda na linha do amadurecimento do partido, Roberto Costa afirmou que “ela também [Roseana] já descartou essa possibilidade de ser senadora, então, não teremos candidatura interna, por isso, sou a favor de defender o nome de Flávio Dino. Inclusive, sinto esse amadurecimento da própria ‘governadora’ Roseana, em discutir esse processo político de 2022 com Flávio Dino. Sinto que o partido está amadurecido para isso”.

E foi mais além, afirmando, no tom de paz que reina no MDB, que “não há sentimento de ódio que impeça um diálogo com o governador Flávio Dino ao Senado”. Deve ser a sequela da pandemia…

Na contramão do discurso paz e amor de Roberto Costa, hoje, em sua conta no Twitter, a ex-governadora Roseana Sarney, utilizando pesquisa do IBGE com tabelinha e tudo, criticou o governo Dino, lembrando a situação de extrema pobreza do Maranhão. “Volto ao tema da Extrema Pobreza com novos dados extraídos da PNAD/IBGE, incluindo o período 2012/2014, além do período 2015/2019, já publicado. Os números mostram queda acentuada no primeiro (pouco mais de 200 mil) e aumento significativo no segundo (mais 400 mil)”, escreveu.

Parece que o ‘clima de união’ só existe na cabeça de Roberto Costa.




Com informações do Blog Marrapá

sábado, 9 de outubro de 2021

Adriano Sarney inicia articulaçōes e garante filiação de Dalton Arruda no Partido Verde


Depois que as regras para as eleições foram formuladas e determinada o fim das coligações, os pré-candidatos começaram a procurar novos partidos para tentarem assegurar o mínimo de possibilidade eleitoral em 2022.

Depois que o deputado de mandato César Pires anunciou que iria entrar no partido PSD, comandado pelo deputado federal Edilázio, o pré-candidato a deputado estadual Dalton Arruda tratou logo de procurar novos parceiros para também poder ter viabilidade eleitoral.

Na noite de ontem, Dalton mais uma vez foi visto com o comandante do Partido Verde e, agora, pré-candidato a deputado federal Adriano Sarney.

“Dessa vez, Minard, espero que você escreva que Dalton é que vem para o PV, e não eu que irei para o PSD”, disse Adriano em tom bem humorado ao titular do Blog.



Com informações do Blog do Minard

sexta-feira, 8 de outubro de 2021

Flávio Dino estimula candidatura de Felipe Camarão ao governo


Ao anunciar-se nesta quinta-feira, 7, como pré-candidato do PT ao Governo do Estado, o secretário de Educação, Felipe Camarão, reforçou a ideia de que a candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) não tem viabilidade.

Tanto que os principais aliados do tucano na mídia partiram pra cima de Camarão.

Mas a estratégia do governador Flávio Dino (PSB) – criada e executada pelo gênio Ricardo Capelli – tem outro objetivo: tentar barrar o avanço do senador Weverton Rocha no PT.

Dino sabe que Carlos Brandão não tem qualquer chance na disputa com Weverton pelo apoio petista.

Além de historicamente ligado às mesmas lutas do PT e da esquerda, o senador pedetista tem maior articulação nacional que o vice tucano, o que tira qualquer possibilidade de uma aliança PT/PSDB no Maranhão.

A manutenção do nome do secretário de Educação como pré-candicato petista é uma forma de dizer a Lula que há uma opção vinculada a Dino no estado.

O problema é que, ao estimular Felipe Camarão, Flávio Dino acaba por acenar ao eleitor comum para a a clara fragilidade na candidatura de Carlos Brandão.

O vice não consegue agregar aliados, não tem nenhuma articulação partidária e patina nas pesquisas de intenção de votos.

Se o PT lançar candidato, Weverton continuará na disputa normalmente, por que tem outros apoios políticos, tem estrutura partidária e lidera as pesquisas de intenção de votos.

Mas se Lula abraçar a ideia de Flávio Dino e acatar Felipe Camarão como candidato do PT, o governador terá que escolher entre apoiar o petista ou o vice tucano.

Neste caso, é evidente que será pior para Brandão.

quinta-feira, 7 de outubro de 2021

Os recados de Flávio Dino aos aliados e adversários


Pode ser apenas coincidência, mas nesta quarta-feira (6), aconteceram dois fatos que chamam a atenção dos políticos maranhenses. Primeiro, o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), foi alvo de operação da Polícia Civil e no mesmo dia um aliado do vice-governador Carlos Brandão (PSDB), é nomeado para cargo do primeiro escalão do governo.

Seguindo a premissa que tudo não passa de uma coincidência. Nas últimas semanas, Josimar de Maranhãozinho demonstrou que está disposto a enfrentar o governador Flávio Dino (PSB) em 2022, tanto que anunciou sua pré-candidatura ao governo e ainda criticou o Governo do Maranhão por ter colocado mais 400 mil pessoas na pobreza. Após tais fatos, o deputado federal e sua irmã, a prefeita de Zé Doca, Josinha Cunha (PL), foram alvos de uma operação que visa desarticular uma organização criminosa comandada pelo parlamentar.

Por outro lado, o ex-deputado federal e ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), aliado de Carlos Brandão agora está empregado. De agora em diante ele passa a ser Diretor-Presidente da GASMAR. Vale lembrar que Madeira foi um crítico ferrenho de Flávio Dino entre 2017 e 2018, inclusive apoiou Roberto Rocha em 2022, mas agora é um dos principais articuladores da pre-campanha de Brandão na região tocantina.

Pode ser apenas uma coincidência, mas fica evidente que os adversários vão sentir o rugir dos Leões, já os aliados vão gozar das benesses palacianas.

Os recados servem para que aliados de Flávio Dino botem sua barba de molho…

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Em ano pré-eleitoral, governo direciona agendamento de cirurgias eletivas para o Procon


O Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), vai realizar, nos meses de outubro e novembro, mil procedimentos pelo Programa Mais Cirurgias, em São Luís. Serão procedimentos de histerectomia, transuretral da próstata, retirada de cateter, cirurgia de vesícula e cirurgia de hérnia.

Um fato curioso que chamou atenção de todos que estão precisando deste tipo de serviço é o agendamento. Segundo informações da própria SES, os agendamentos deverão ser feitos pelo Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon).

PROCON e a SES possuem relação ou vínculo de órgãos com finalidade diferentes. Vale ressaltar que cirurgias é um procedimento de saúde, então o processo de agendamento deveria ser realizado pela SES, respeitando todo sistema de hierarquização com demandas reprimidas de pacientes em todo estado do Maranhão aguardando por este procedimento.

Com recursos do SUS, dois pré-candidatos nas próximas eleições, estarão de forma direta dentro do processo de agendamentos das cirurgias, o que pode caracterizar uma espécie de direcionamento, visando a promoção dos controladores deste órgão.

No momento do agendamento, o paciente deverá enviar imagens do documento oficial com foto, Cartão do SUS e encaminhamento médico do SUS para a realização das cirurgias nas especialidades citadas anteriormente.

Através de uma portaria, o Ministério da Saúde destinou R$ 350 milhões para os estados para realizarem esses procedimentos cirúrgicos. Porém, segundo consultou a Folha do Maranhão, o recurso estava parado e ainda não tinha sido feito os repasses. Na última semana, o ministro Queiroga anunciou a liberação do recurso. Deste valor, o Maranhão irá receber R$ 11.783.712,72.

As consultas pré-cirúrgicas serão realizadas nas policlínicas e os procedimentos no Hospital São Domingos, unidade particular contratada pelo Governo do Estado para a realização de cirurgias especializadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Com Dino em queda, Roberto Rocha parte pra cima


A revelação da pesquisa Escutec/O Estado de que o governador Flávio Dino (PSB) está em queda (saiba mais aqui e aqui) parece ter animado o senador Roberto Rocha (sem partido).

Nas redes sociais, o parlamentar tem aumentado o tom contra o socialista.

Abaixo, o mais recente texto de Rocha contra o governador.

Um indício de que ele deve mesmo ser candidato à reeleição, num embate direto contra o próprio Dino.

“De repente o Maranhão tomou um susto. Os dados mostram que 400 mil maranhenses entraram na faixa de extrema pobreza nos primeiros cinco anos do governo Flavio Dino.

Simplesmente um a cada 5 maranhenses vive na total indigência, segundo o IBGE e a ONU;

Cerca de metade da população vive abaixo do limite de um dólar por dia, o pior cenário do Brasil;

Mais de 65% continuam vivendo na informalidade, sem garantias trabalhistas, sem carteira assinada, sem o mínimo de segurança no trabalho;

Sem contar ainda que o Maranhão está entre os três piores estados quando se trata de acesso a saúde com 93% da população dependente da saúde pública;

E a esmagadora maioria não tem saneamento básico.

Então, o que fazer?”.

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Weverton tem agenda com Lula e sinalizam aliança no Maranhão


Em Brasília para uma nova rodada de conversas em torno de alianças para 2022, o ex-presidente Lula, veja só, encaminhou um importante palanque no território do pedetista Ciro Gomes.

Antigo aliado de Weverton Rocha, o senador que lidera pesquisas ao governo maranhense, Lula recebeu o parlamentar do PDT nesta terça para uma conversa num hotel de Brasília em que praticamente fechou o apoio no estado.

A possibilidade de estar no palanque do PDT em 2022, ainda que Ciro também seja presidenciável, é uma realidade para Lula, que já disse a aliados que estará com quem tiver “50% dos votos mais um” para vencer em 2022. No Maranhão, pelas últimas pesquisas, o nome é de Rocha, que já deixou claro a diferentes interlocutores que deseja ter Lula em seu palanque em 2022. As informações são da Revista Veja

Brandão demonstra insatisfação com a pré-candidatura de Felipe Camarão


O vice-governador Carlos Brandão (PSDB) ainda não conseguiu digerir o lançamento, mesmo que de forma não oficial, da pré-candidatura ao Governo do secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão (PT).

Para o tucano, o surgimento inesperado do nome de Camarão no cenário de disputa atinge e enfraquece sua pré-candidatura a reeleição, uma vez que trata-se de um político que, além de deter a confiança do governador Flávio Dino (PSB), coordena pelo menos seis pastas importantes, através de aliados, na gestão do socialista, como a Casa Civil, Cultura, Governo, Planejamento e a MOB, por exemplo.

O lançamento não oficial do nome do secretário ocorreu na última sexta-feira por meio de declarações de petistas.

No dia seguinte, em entrevista ao Programa Ponto Continuando, o próprio Camarão, que participava na Conferência Estadual do PC do B, confirmou sua disposição de concorrer ao Palácio dos Leões.

Neste evento, o presidente do partido e secretário estadual das Cidades, Márcio Jerry, reconheceu a condição de pré-candidato do titular da SEDUC.

A pré-candidatura de Felipe Camarão vem sendo construída pelo próprio Dino nos bastidores.

O primeiro passo foi filia-lo ao PT, o que desagradou petistas históricos e detentores de mandato.

O segundo foi dado agora, através de declarações públicas de filiados ao partido defendendo o nome de Camarão como opção petista na disputa majoritária.

sábado, 2 de outubro de 2021

Ao completar 90 anos, João Alberto pede como presente reeleição do filho em 2022


Amigos mais próximos do ex-senador João Alberto (MDB), preparam nesta sexta-feira (1), uma festa surpresa para celebrar os 90 anos de vida de um dos políticos mais longevos do estado. Muitos marcaram presença, dentre eles o deputado estadual Arnaldo Melo; o ex-vice-governador Jura Filho; o pai do prefeito de São Luís, Carlos Braide e outros. O ponto alto do encontro foi o discurso do emedebista que pediu aos amigos um presente: a reeleição do filho João Marcelo ao cargo de deputado federal em 2022.

Muitos contaram um pouco da trajetória de João Alberto que foi deputado, senador e governador do Maranhão, e ao agradecer a presença dos amigos, ele diz ter como maior desejo vivenciar a vitória de João Marcelo mais uma vez ao cargo de deputado federal em 2022.

Na hora, ele chegou até sugerir fazer dobradinhas com o pré-candidato a deputado estadual Fernando Braide, filho de Carlos Braide, assim como com Arnaldo Melo que concorrerá a reeleição de estadual e outros.

João Marcelo acompanhou o discurso e como mantém uma relação de muita proximidade acabou evitando discursar, pois o próprio revelou: “se eu falar vou às lágrimas”.

O deputado federal João Marcelo é um dos parlamentares mais atuantes do Maranhão em Brasília e em 2022 vai em busca do terceiro mandato como congressista.

terça-feira, 28 de setembro de 2021

Aprovação de Flávio Dino despenca no fim de seu governo


Eleito em 2014 com a promessa de revolucionar o Maranhão e tirar o estado do “atraso”, o comunista Flávio Dino vê sua popularidade derreter com a chegada do fim do seu governo. Reeleito no primeiro turno em 2018 e sete anos após sua chegada ao poder, o governador vive seu pior momento político no estado.

Pesquisa DataTempo, do jornal O Tempo, mostra que o governador Flávio Dino (PSB) atingiu seu pior índice de reprovação desde que foi eleito. A pesquisa mostra que 42,7% que reprovam o governo do comunista. A aprovação, ainda maior, alcança 51,2%. O índice já chegou a ultrapassar 60%.

Teoricamente o que se observa com a mudança dos números é uma queda acentuada da aprovação com a chegada do fim do governo. Isso significa que os maranhenses começam a ter um choque de realidade em relação ao governo e analisar negativamente o governo. Caso seja mantida a queda, antes das eleições é provável que o número de descontentes supere o de satisfeitos com o governo.

Além de não cumprir suas promessas de modernização e crescimento, o governo de Flávio Dino foi envolto em escândalos de corrupção, aumento de impostos, endividamento e aumento da miséria.

Recentemente o governo foi marcado pelo sumiço de milhões de reais que deveriam ser usados na compra de respiradores, além de medidas que incidem no aumento da gasolina. A divulgação de que o número de miseráveis aumentou no estado com a chegada de Flávio Dino ao poder também estão fazendo aumentar a decepção com o governo.

segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Para se filiar ao PTB, Bolsonaro exige definir candidatos ao Senado nos estados

Exigência foi feita por Flávio Bolsonaro em reunião com Otávio Fakhoury, que comanda o PTB em SP. Partido de Roberto Jefferson é uma das poucas opções de Bolsonaro para 2022.


Por meio do filho, Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), Jair Bolsonaro (Sem partido) determinou uma de suas condições para se filiar ao PTB, de Roberto Jefferson: escolher os candidatos ao Senado do partido em todas os estados.

Segundo Guilherme Amado, no site Metrópoles, Flávio levou o recado do pai a Otávio Fakhoury, presidente do PTB em São Paulo, na última segunda-feira (20), quando a sigla oficializou o convite a Bolsonaro para filiação.

Segundo o jornalista, “Bolsonaro poderia indicar até ex-ministros para disputar o Senado, como Ricardo Salles, ex-ministro do Meio Ambiente, Ernesto Araújo, ex-chanceler, e Abraham Weintraub, ex-ministro da Educação.

Disputa interna

Em carta divulgada neste sábado (25), Roberto Jefferson volta a atacar o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e faz ameaças para tentar amenizar uma disputa internado no PTB.

“Vejo numa rebelião doméstica pelo poder dentro do PTB. Há um pequeno grupo, que identifico, vozes mexicanas, paulistanas e alagoanas, tentando desestabilizar a Graci visando o meu lugar”, relata, referindo-se à presidenta em exercício do partido Graciela Nievov.

“Preparei a Graciela Nievov desde de sua meninice para me substituir. Ela galgou desde a base, nos movimentos, jovens e da mulher as posições da hierarquia partidária. Ela é cristã, honrada, correta, leal e comprometida com o nosso ideário. Ela está pronta para maiores desafios. Saibam: Brigou com a Graci brigou comigo”, ameaçou Jefferson aos membros do partido que comanda com mão de ferro.

domingo, 26 de setembro de 2021

Dalton Arruda é candidato a Deputado pelo grupo de Lahesio Bonfim


O advogado previdenciário e pré-candidato a deputado estadual, Dalton Arruda, esteve reunido na manhã de hoje com o prefeito de São Pedro dos Crentes e pré-candidato a governador, Lahesio Bonfim. Na oportunidade, discutiram sobre a atual conjuntura política do estado e o causídico aproveitou para anunciar que disputará as eleições do ano que vem pelo partido que Lahesio estiver filiado.“

"Minha escolha em seguir com Lahésio tem haver muito com o que eu penso e quero para meu estado. Ele é uma pessoa humilde e guerreiro, sabe como poucos das mazelas do Maranhão e juntos lutaremos para mudar essa realidade” disse Arruda.

Lahesio agradeceu pelo apoio e destacou a liderança e importância desta adesão ao seu grupo. "O Dr. Dalton é um homem preocupado com bem estar da população e de grande valor. Precisamos de pessoas assim nos representando na Assembléia Legislativa. A sua adesão fortalece muito o nosso projeto rumo ao governo do estado, vamos continuar dialogando com as lideranças do nosso campo politico e muito em breve estaremos anunciando o nosso futuro partidário" destacou Lahesio. 

Dalton que tem recebido diversas adesões à sua pré-candidatura, cumprirá uma intensa agenda na região tocantina em companhia o Dr. Lahesio com objetivo fortalecer o projeto do seu novo grupo político.

Flávio Dino não quer união de Carlos Brandão com Josimar de Maranhãozinho


Além de querer ser o candidato único a senador de todos os partidos que fazem parte da sua base, o governador Flávio Dino não abre mão de indicar o vice na chapa de Carlos Brandão. A gula é maior que a barriga.

Como demonstração de força, o governador foi o responsável pelo impedimento de uma aliança entre o seu vice-Carlos Brandão e o deputado federal Josimar de Maranhãozinho numa chapa para as eleições de 2022.

Dino prefere como vice na chapa de Brandão, o secretário de Educação, Felipe Camarão, ou, quem sabe, o deputado federal Márcio Jerry. Ocorre que Brandão, caso ganhe a disputa no próximo ano, deve ficar no cargo até abril de 2006, abrindo a vaga para o seu vice e se candidatando a senador. Exatamente o quer não quer o atual governador.

Mas Brandão não abre mão do apoio de Josimar por reconhecer o potencial eleitoral do parlamentar, que hoje tem 56 prefeitos ao seu lado e duas bancadas, uma na Câmara Federal e outra na Assembléia Legislativa, além de quatro partidos.

O atual vice jogou forte com a proposta de ceder ao deputado do PL as pastas da Agricultura, SECID e Detran, a partir de abril de 2022. Josimar do Maranhãozinho ainda segue com o firme propósito na disputa para governador.

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Líderes evangélicos do MA iniciam leilão de votos dos fiéis para as eleições


O vice-governador Carlos Brandão recebeu nesta semana líderes evangélicos e presidentes de denominações e convenções. Na prática, a reunião inicia o período de leilão do apoio político aos possíveis candidatos ao governo em 2022.

Nos últimos anos pastores e líderes evangélicos ganharam lugar de destaque na política maranhense ao garantirem o voto dos fiéis. As negociações, no entanto, visam apenas ganhos pessoais. Nenhum político maranhense que aluga o apoio de líderes evangélicos se vê obrigado a defender pautas como a família, antiaborto, religião ou respeito ao cristianismo. Basta pagar, receber o voto dos fiéis e pronto.

No Maranhão o apoio de pastores e religiosos não vem condicionado à defesa de pautas evangélicas. A coisa é tão escancarada que se um satanista requerer uma reunião com essas lideranças, é improvável que eles se neguem a ouvir a proposta.

A situação pode ser vista pela completa inexistência da defesa de pautas conservadoras no estado. O contraste do silêncio dos pastores e líderes evangélicos após a eleição e seu entusiasmo por reuniões e eventos de apoio antes mostram que o apoio não custa compromisso político. É apenas uma relação de compra e venda.

Participaram do evento com Carlos Brandão, Paulo Luís Araújo (Igrejas Adventistas do 7º Dia), Davi Luna (Sínodo das Igrejas Presbiterianas do Brasil no Maranhão), Aquiles Valente (Convenção das Igrejas Batistas Brasileira), Apóstolo Jacy (Instituto Ômega do Brasil), Sandro Henrique (Assembleia de Deus), Cícero (Igrejas Ass. De Deus Ministério Madureira), Erasmo (Ministério Internacional MAIS Shalom), Bispo Elton (Igreja Sara Nossa Terra), Diogo Maia (Igreja Batista Lagoinha no Maranhão) e Pr. Paulo Sérgio (presidente conselho de pastores de Imperatriz).

Está mais do que na hora dos fiéis deixarem de ser negociados neste tipo de evento.

sexta-feira, 10 de setembro de 2021

Flávio Dino vai reunir novamente Carlos Brandão e Weverton Rocha


Governador ainda tenta garantir apoio para uma candidatura única em sua base, mesmo diante da intensa movimentação dos dois principais candidatos

Brandão e Weverton vão ouvir novamente Flávio Dino em, reunião no Palácio dos Leões

O governador Flávio Dino deve se reunir nos próximos dias com o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) e com o senador Weverton Rocha (PDT).

Na pauta as eleições 2022.

Dino quer avaliar o momento da movimentação de cada um dos aliados e tentar, novamente, um consenso entre eles para definição de candidatura única na base governista.

Em julho, Dino definiu as regras para escolha do seu sucessor e chegou a definir novembro como mês para esta definição.

Weverton e Brandão têm se movimentado intensamente pelo interior em busca de formação de alianças e de captação de apoios nos municípios.

Na conversa, Flávio Dino deve reafirmar o interesse em uma candidatura única.

Embora essa possibilidade esteja cada vez mais remota.

terça-feira, 7 de setembro de 2021

Josimar de Maranhãozinho ficará sem foro privilegiado?


Até entre os prefeitos e deputados que participaram do ato de lançamento da pré-candidatura de Josimar Maranhãozinho a governador, o questionamento sobre o risco de ele ficar sem foro privilegiado foi a pauta dominante.

Encalacrado na Justiça Federal e com a Polícia Federal no calcanhar, Maranhãozinho não se daria ao luxo de ficar sem mandato. É o que disseram dois dos prefeitos presentes no ato político ao blog do Filipe Mota.

“O Josimar sabe o tamanho que tem, conhece a própria estatura. Blefa enquanto pode para se valorizar. Mas, na hora H, vai acabar compondo com outra candidatura. Vocês já viram isso em São Luís”, revelou um prefeito do PCdoB em conversa com esta página.

No evento de ontem, o Moral da BR diz ter reunido mais de 50 prefeitos do PL, Patriotas, Avante, PCdoB, PP, PSDB e Republicanos.

Em um dos trechos que mais chamaram atenção da classe política, além de romper com o governo e acusar Flávio Dino de persegui-lo, o deputado federal orientou aliados a não conversarem mais com o Palácio dos Leões e com os outros pré-candidatos ao governo.

Em tempo: agora é só aguardar...

segunda-feira, 6 de setembro de 2021

O jogo mudou: Flávio Dino terá fortes concorrentes para o Senado


Acabou-se o que era doce. A situação cômoda na disputa ao Senado Federal em 2022 começa a virar pesadelo. Duas fortes pré-candidaturas estão prestes a aparecer no cenário político maranhense.

Do lado do senador Weverton Rocha, o primeiro colocado na pesquisas, considerando que Roseana Sarney deve mesmo disputar a eleição para a Câmara Federal, já existe uma movimentação para lançar o nome do presidente da Famem, Erlânio Xavier, na disputa a uma vaga de senador.

O grupo que segue Rocha tem mais de 70 prefeitos, a maioria dos deputados federais, estaduais, vice-prefeitos, vereadores e dois senadores, incluindo Eliziane Gama. Uma força capaz de jogar por terras o plano de Dino, tão logo ele deixe o cargo de governador em janeiro e anuncie seu apoio ao vice Carlos Brandão.

Do outro lado outro grupo não menos poderoso liderado pelo deputado federal Josimar de Maranhãozinho, com 60 prefeitos, bom número de deputado estaduais, federais, vice-prefeitos, ex-prefeitos e vereadores. Com certeza o bloco de Josimar já entrará no carnaval com um nome ao Senado, diminuindo as forças do governador de plantão.

O senador Roberto Rocha é hoje o maior adversário do governo estadual e deve sair candidato ao Governo do Estado, sem descartar a possibilidade de também chegar em 2022 optando mesmo como postulante ao Senado, o que vai piorar a vida de Flávio Dino.

Um documento assinado por líderes de partidos, espertamente elaborado por Dino no Palácio dos Leões, consiste no apoio a ele como candidato único ao Senado, mas já foi jogado aos ventos, caindo e sumindo nas águas da baia de São Marcos.

A briga será feia e promete. O que mostra a inabilidade política de Flávio Dino na condução da sua própria sucessão.

Osmar Filho recebe apoio de lideranças políticas das regiões Central e do Alto Sertão


O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT) esteve neste final de semana nas regiões do Alto Sertão e Central do estado, para encontros com lideranças políticas e comunitárias. Pré-candidato a deputado estadual, o vereador participou de discussões sobre a realidade e perspectivas local e estadual nos municípios de Colinas e Presidente Dutra.

Acompanhado do deputado federal Pedro Lucas Fernandes (PTB), no sábado (4) pela manhã o pedetista participou de um almoço na residência do ex-prefeito de Colinas, Dr. Antônio Carlos, onde também estiveram o candidato a vice-prefeito na última eleição, Reinaldo Fialho e o ex-prefeito de Passagem Franca, Reinaldo Sousa, entre outras pessoas. O ex-prefeito de Colinas disse acreditar que a chegada de Osmar ao grupo vai trazer muitos benefícios para a cidade e para toda a região.

Para o vereador, é importante dialogar com essas lideranças para conhecer a realidade local e discutir novas oportunidades para o município, para a região e para o estado. “A semente está plantada. Vamos regá-la a partir de agora, que com certeza os bons frutos virão”, disse, referindo-se a parceria firmada durante o encontro.

À noite Osmar Filho seguiu para o município de Presidente Dutra, onde seu principal compromisso foi o evento regional da caravana “Maranhão Mais Feliz”, em favor da pré-candidatura do senador Weverton Rocha ao Governo do Estado. “Como municipalista, que acompanha a atuação do senador Weverton, não poderia deixar de vir aqui manifestar o nosso apoio em favor de um projeto de mais desenvolvimento e de dias mais felizes para o povo do nosso estado”, pontuou.